Imagem ilustrativa de uma correia dentada sendo utilizada em duas engrenagens, dentro de um motor.

O que é correia dentada? Quando devo substituí-la? Entenda!

A correia dentada é também conhecida como correia de distribuição e é uma peça matreira muito importante para uma operação industrial, visto que o seu rompimento pode gerar grandes prejuízos para a indústria.

Além disso, elas são muito utilizadas em veículos automotivos e, conforme dissemos anteriormente, ela é tão importante que o seu rompimento pode deixar os veículos inutilizáveis. Ou seja, ficaria em um estado que não valeria a pena consertá-los.

E aí? Já percebe como a correia dentada é importante para as indústrias e os veículos? 

Então vamos entender um pouco mais sobre ela!

O que é a correia dentada?

A correia dentada é formada por pequenos dentes que possuem o objetivo de coordenar a abertura das válvulas de acordo com o virabrequim.

Assim, cada válvula abre e fecha conforme os movimentos que são feitos pelos pistões, em momentos precisos e exatos.

É ela que garantirá a abertura e o sincronismo das válvulas com o funcionamento dos pistões nos cilindros. A partir disso, ela fará com que a válvula não esteja dentro do cilindro quando o pistão estiver subindo para comprimir a mistura.

Ou seja, a correia dentada é a peça que fará com que tudo funcione de forma esperada.

Em indústrias, são elas que fazem o sincronismo com as polias dentadas e o seu uso é importantíssimo para o funcionamento dos motores de grandes máquinas industriais, como em redutores e motoredutores.

A correia dentada geralmente é composta por dentes de borrachas e mantém oculta as mazelas que resultam a fricção constante do movimento de tração.

Vantagens das correias dentadas para uso industrial

Algumas vantagens para a aplicação de correias dentadas em indústrias são:

  • Ótima resistência;
  • São de fácil manuseio;
  • Dentes especialmente desenhados e moldados para auxiliar a alternância da velocidade do motor;
  • Dentre outros fatores.

Além disso, utilize correias com qualidade comprovada e que possuem uma precisão e durabilidade eficientes para resultados ainda melhores.

O que ocorre quando há a quebra ou o rompimento da correia dentada?

Quando há o seu rompimento, ou seja, quando a correia quebra, os pistões batem nas válvulas e isso pode gerar:

  • Entortamento das válvulas;
  • Furação na cabeça do pistão;
  • Estragos e danos no motor;
  • Prejuízos altíssimos.

O desgaste e o empenamento são as causas mais comuns do choque dos pistões com as válvulas. Porém, em alguns casos há o óbito instantâneo do motor e de outras peças.

Portanto, tenha precaução! Se atente para a qualidade e o desgaste da sua correia e analise se ela precisa ser trocada.

Mas, não se preocupe! No próximo tópico falaremos à respeito disso.

Imagem ilustrativa de uma correia dentada.

Quando devo substituir a minha correia dentada?

Para saber quando você deve substituir a sua correia dentada, é importante se atentar para a potência e energia do motor, ou seja, tente identificar:

  • Perda de energia;
  • Vibração anormal do motor;
  • Aumento da média de consumo (automóveis).

Esses três fatores indicam que a correia de distribuição possui problemas e está danificada.

Para prevenir esses problemas em indústrias, faça manutenções preventivas, assim você trocará regularmente esta peça, evitando maiores transtornos em sua operação.

Não faça a manutenção preventiva por conta própria!

Não tente trocar as peças por conta própria! A substituição da correia dentada deve ser feita por profissionais especialistas e que já trabalham com isso. 

Nós sabemos que é tentador poupar dinheiro e fazer por conta própria essa troca. Porém, caso você aplique ela de forma errada ou não encaixe ela da forma correta, você gerará danos desastrosos para o seu motor e sua máquina, o que fará com que você gaste ainda mais dinheiro com esta manutenção preventiva.

Então quais são os cuidados que devo tomar?

As correias industriais são fabricadas com materiais resistentes e que possuem um bom tempo de vida útil. Porém, alguns cuidados são fundamentais, veja abaixo:

  • Higienização;
  • Limpar canais das polias;
  • Atentar para a sujeira;
  • Alinhar de forma correta as correias em relação à sua operação.

No entanto, conforme dissemos, é importante realizar inspeções regulares e manutenções preventivas para potencializar o tempo de vida útil destas peças, além de evitar possíveis problemas que podem ocorrer durante a troca de uma peça desgastada por uma nova.

Correias ou correntes?

Muitos fabricantes preferem utilizar correntes metálicas ao invés da correia. Isso ocorre pois as correntes metálicas possuem uma durabilidade maior, são mais resistentes e necessitam de menos substituição de peças ao longo do seu tempo de vida útil.

Porém, elas são mais caras e ruidosas que as correias, o que é algo a se pensar na hora de adquirir este produto.

Gostou deste artigo? Temos muito mais em nosso blog! E caso queira adquirir algum elemento de transmissão mecânica com uma empresa referência no mercado, acesse nosso site!

Avalie e classifique este artigo.

Nota média: 5 / 5. Nº de avaliações: 9

Compartilhe este artigo!

Quer receber conteúdos como esses gratuitamente?

Preencha o formulário e cadastre-se para receber os nossos conteúdos exclusivos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.