Imagem ilustrativa de uma correia dentada sendo utilizada em duas engrenagens, dentro de um motor.

O que é correia dentada? Quando devo substituí-la? Entenda!

A correia dentada é também conhecida como correia de distribuição e é uma peça matreira muito importante para uma operação industrial, visto que o seu rompimento pode gerar grandes prejuízos para a indústria.

Além disso, ela também é utilizada em veículos automotivos e, conforme dito anteriormente, ela é tão importante que o seu rompimento pode deixar os veículos inutilizáveis. Ou seja, ficaria em um estado que não valeria a pena consertá-los.

Pensando nisso é que criamos este conteúdo completo. Vamos mostrar como fazer a manutenção da correia, dicas para aumentar a vida útil e muito mais. Confira!

Afinal, o que é a correia dentada?

A correia dentada é uma espécie de “cinta”, de nylon ou borracha, com pequenos dentes em uma de suas faces que tem o objetivo de coordenar a abertura das válvulas de acordo com o virabrequim no motor do veículo.

Assim, cada válvula abre e fecha conforme os movimentos que são feitos pelos pistões, em momentos precisos e exatos. É ela que garantirá a abertura e o sincronismo das válvulas com o funcionamento dos pistões nos cilindros. A partir disso, ela fará com que a válvula não esteja dentro do cilindro quando o pistão estiver subindo para comprimir a mistura.

Ou seja, a correia dentada é a peça que fará com que tudo funcione de forma esperada em um motor.

Em indústrias, são elas que fazem o sincronismo entre as polias dentadas e o seu uso é importantíssimo para o funcionamento dos motores de grandes máquinas industriais, como em redutores e motorredutores.

A correia dentada geralmente é composta por dentes de borracha e mantém oculta as mazelas que resultam da fricção constante do movimento de tração.

Como evitar o rompimento da correia dentada no veículo?

Já falamos que quando a correia dentada se rompe o prejuízo gerado pode ser grande. Agora, daremos algumas dicas para que você não corra esse risco, principalmente tratando-se de veículos. Veja!

Evite “cantar pneu”

Sabe quando você está parado com o seu carro e acelera de uma vez? Nesse cenário o pneu não consegue ter aderência ao solo e acontece o que chamamos de “cantar pneu”. Um som bem característico é produzido pela borracha que derrapa no solo.

Essa ação pode ser muito negativa para o seu veículo como um todo! A vida útil do pneu diminui bastante e a correia dentada também sofre com isso. O que ocorre é que essa “cantada” acaba forçando a junta homocinética do carro, assim como a embreagem e, por consequência, prejudica a correia dentada.

Vale lembrar que cantar pneu pode gerar multa e pontos na carteira!

Não faça o motor pegar no tranco

Antigamente era muito comum ver motoristas tentando fazer o carro “pegar no tranco” quando eles não ligavam. Essa ação, felizmente, é menos comum hoje em dia.

Ao fazer isso o condutor cria uma situação de alto desgaste para vários componentes do carro, uma vez que se coloca um giro no motor com alta intensidade. Isso pode ser o suficiente para desgastar ou até mesmo romper a sua correia dentada.

Então, antes de tentar empurrar seu veículo e fazer com que ele pegue no tranco, chame um reboque a faça o procedimento correto. Acredite, isso pode lhe economizar um bom dinheiro de manutenção!

Não reduza a marcha bruscamente

Outra dica para cuidar da sua correia dentada é evitar ao máximo as reduções bruscas de marcha. Há um tempo certo para cada marcha e, se você não entende, isso pode causar um tranco no mecanismo jogando todo o efeito mecânico para a correia, além de prejudicar outros componentes.

O ideal é respeitar a faixa de velocidade de cada marcha e sempre acertar o tempo da passagem, fazendo mudanças suaves.

Como fazer a manutenção corretamente?

Para saber quando você deve substituir a correia dentada é importante atentar para a potência e energia do motor, ou seja, tente identificar:

  • perda de energia;
  • vibração anormal do motor;
  • aumento da média de consumo (automóveis).

Esses três fatores indicam que a correia de distribuição tem problemas e está danificada.

Para prevenir esses problemas em indústrias faça manutenções preventivas, assim você trocará regularmente a peça, evitando maiores transtornos em sua operação.

Não faça a manutenção preventiva por conta própria!

Não tente trocar as peças por conta própria! A substituição da correia dentada deve ser feita por profissionais especializados e que já trabalham com isso. 

Nós sabemos que é tentador tentar poupar dinheiro e fazer por conta própria essa troca. Porém, caso seja instalada da forma errada, você poderá gerar danos desastrosos para o seu motor e sua máquina, o que fará com que gaste ainda mais dinheiro com esta manutenção preventiva.

Quais são as vantagens das correias dentadas para uso industrial?

Algumas vantagens para a aplicação de correias dentadas em indústrias são:

  • ótima resistência;
  • fácil manuseio;
  • dentes especialmente desenhados e moldados para auxiliar a alternância da velocidade do motor;
  • dentre outros fatores.

Além disso, utilize correias com qualidade comprovada, que tenham precisão e durabilidade eficientes, para resultados ainda melhores.

O que ocorre quando há a quebra ou o rompimento da correia dentada?

Quando acontece o seu rompimento, os pistões batem nas válvulas e isso pode gerar:

  • entortamento das válvulas;
  • furação na cabeça do pistão;
  • estragos e danos ao motor.

O desgaste e o empenamento são os efeitos mais comuns do choque dos pistões com as válvulas. Porém, em alguns casos há o óbito instantâneo do motor e de outras peças.

Portanto, tenha precaução! Atente-se para a qualidade e o desgaste da sua correia e analise se ela precisa ser trocada.

Quais cuidados devem ser tomados?

As correias industriais são fabricadas com materiais resistentes e com um bom tempo de vida útil. Porém, alguns cuidados são fundamentais para aumentar o tempo útil desta peça, como:

  • higienizar com frequência;
  • limpar os canais das polias;
  • alinhar de forma correta as correias em relação à sua operação.

No entanto, conforme dissemos, é importante realizar inspeções regulares e manutenções preventivas para potencializar o tempo de vida útil dessas peças, além de evitar possíveis problemas que podem ocorrer durante a troca de uma peça desgastada por uma nova.

Como aumentar a vida útil da correia na indústria?

No ambiente industrial existem diversas maneiras de cuidar melhor da sua correia dentada. Vejamos algumas dicas!

Use o material correto da correia

O material que constitui a correia dentada deve ser escolhido com muito cuidado quando falamos de um ambiente industrial. Isso porque ela pode estar exposta a agentes químicos, umidade, poeira, calor e outras situações.

Pensando nisso, para aumentar a vida útil e garantir o perfeito funcionamento é preciso considerar as características do ambiente de trabalho e definir, a partir disso, qual será o material ideal para sua correia.

Verifique a compatibilidade entre polia e correia

Outro ponto importante é a compatibilidade entre a correia e a polia. Esse conjunto deve estar em harmonia, mantendo o número correto de dentes. Caso isso não aconteça e você tente improvisar um componente que não é o ideal, pode ocorrer desgaste prematuro, travamento, falta de encaixe, entre outros.

Evite o excesso de graxa

Não podemos nos esquecer da lubrificação correta. É preciso aplicar graxa no conjunto para facilitar o trabalho e evitar contaminação. Porém, usar graxa em excesso pode agir de maneira negativa, prejudicando o funcionamento e vida útil.

O que é melhor: correias ou correntes?

Muitos fabricantes preferem utilizar correntes metálicas em vez da correia. Isso ocorre, pois, as correntes metálicas tem uma durabilidade maior, são mais resistentes e necessitam de menos substituição de peças ao longo do seu tempo de vida útil.

Porém, elas são mais caras e ruidosas que as correias, o que é algo a se pensar na hora de adquirir este produto.

Portanto, vimos que é muito importante cuidar bem da sua correia dentada e garantir o pleno funcionamento da sua máquina industrial ou veículo. Esse componente é crucial e deve receber atenção apropriada.

Agora que já sabe tudo sobre a correia dentada, confira nosso outro conteúdo sobre os elementos de transmissão mecânica e a importância para a indústria!

Avalie e classifique este artigo.

Nota média: 4.7 / 5. Nº de avaliações: 23

Compartilhe este artigo!

Quer receber conteúdos como esses gratuitamente?

Preencha o formulário e cadastre-se para receber os nossos conteúdos exclusivos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.