manutenção na indústria 4.0

Os desafios da manutenção na Indústria 4.0

Os desafios da manutenção na Indústria 4.0 fazem parte de um conjunto de grandes problemáticas que gestores industriais buscam compreender e solucionar da melhor maneira possível. Afinal, o novo modelo de operacionalizar o setor está passando por uma recente mudança, e muitas questões ainda podem ser algo a aprender.

E quando falamos de manutenção, esse fator, por si só, já é um grande obstáculo. Você conhece quais são esses desafios e o que podemos fazer para superá-los de fato? O que precisamos entender e como superar esses entraves que podem colocar a gestão da Indústria 4.0 em risco?

Se as suas dúvidas são pertinentes como essas, faça a leitura deste artigo. Aqui vamos explicar os principais assuntos relacionados ao tema!

O que é a Indústria 4.0 e qual a importância da manutenção industrial?

Antes de mais nada, precisamos explorar um pouco sobre o que é, de fato, a Indústria 4.0 e como a manutenção industrial está diretamente ligada a esse ponto. Basicamente, podemos resumir de uma maneira muito objetiva: uma revolução que visa “fazer mais, com menos” — que é o conceito base do Lean Manufacturing.

Em outras palavras, vamos utilizar todas as informações e os dados para dar inteligência à indústria a fim de que ela possa ser mais eficiente. Sem perdas, sem paradas, mais produtiva, com mais qualidade e, acima de tudo, mais estratégica.

Manutenção

Entretanto, quando o assunto é manutenção na Indústria 4.0, estamos falando de um ponto de extrema relevância. Isso porque é um tema que constantemente sofre revisões, análises e acompanhamentos precisos.

A manutenção impacta diretamente diferentes raízes da gestão industrial e os conceitos do Lean Manufacturing. Devemos buscar entender como otimizar os processos de manutenção sem gerar custos que superfaturam o orçamento ou que acarretam paradas de manutenção desnecessárias, fazendo isso da melhor maneira possível.

E é justamente por esse motivo que a manutenção na Indústria 4.0 pode ser encarada como um grande desafio. Mas, afinal, você sabe quais são os pontos mais críticos? Confira no tópico a seguir.

Quais são os desafios da manutenção na Indústria 4.0?

Como adiantamos, não existe nenhuma revolução industrial que não passe por grandes desafios, seja para entender como colocar as inovações em prática ou para executá-las corretamente.

Sabendo disso, veja quais são os principais desafios da manutenção na Indústria 4.0 no Brasil.

Principais desafios da manutenção industrial na indústria 4.0

1. Crescimento do volume de dados

Um dos grandes marcos da Indústria 4.0 é a entrada dos dados como um mecanismo para tomadas de decisões mais estratégicas. Entretanto, ao passo que a revolução 4.0 acontece, o volume de informações que entram na base é enorme.

Saber como acompanhá-las e trabalhar com elas corretamente se torna um grande desafio a ser combatido. Para isso, os gestores devem entender como fazer a gestão dessas informações, utilizando-as da melhor maneira possível para que as melhores escolhas sejam tomadas.

2. Integração entre diversos sistemas

A integração de sistemas é, sem sombra de dúvidas, um dos passos mais importantes na Indústria 4.0. Afinal, estamos otimizando os processos, conectando-os para que possam ampliar a visão da produção.

Entretanto, escolher os mecanismos que façam essa unificação do sistema nem sempre é uma tarefa fácil. Antes de mais nada, é necessário um planejamento antecipado, além de entender quais são as melhores soluções para unificar os seus diferentes tipos de processos.

3. Digitalização dos Processos

A digitalização dos processos é uma mudança extremamente necessária, porém, requer conhecimento profundo das pessoas envolvidas para acompanhar e monitorar a produção, assim como as demandas de manutenção das máquinas.

Sem esse tipo de conhecimento, os ambientes virtuais criados e os dados gerados não são absorvidos corretamente e acabam sendo colocados de lado rapidamente, o que faz perder totalmente o investimento realizado.

4. Falta de profissionais com as habilidades técnicas necessárias

Por fim, mas não menos importante, podemos citar a lacuna de profissionais com habilidades técnicas. Essa é uma grande dor de cabeça para os gestores industriais.

A escassez de profissionais com habilidades voltadas para a pesquisa e inovação leva muitas vezes à contratações indevidas uma vez que há a necessidade de preencher os postos de trabalho. Essas contratações aumentam a rotatividade de colaboradores e fazem a empresa perder produtividade

Uma forma de contornar esse desafio pode ser contratar estagiários e treiná-los, proporcionar capacitação para os colaboradores e incentivar a educação continuada constantemente.

De acordo com a pesquisa inédita da Confederação Nacional da Indústria (CNI) realizada com executivos de 500 indústrias de pequeno porte (de 10 a 49 empregados) dentre as principais dificuldades para inovar durante a pandemia destaca-se o acesso a recursos financeiros de fontes externas à empresa (20%), na sequência, aparecem a dificuldade para contratar profissionais (9%); para obter mão de obra qualificada (6%), de orçamento na empresa (6%); e de acesso à cadeia de fornecedores (5%).

5. Sustentabilidade

A indústria 4.0 trouxe a preocupação com sustentabilidade e compliance. Um dos principais motivos é que o consumidor atual é muito mais exigente e para se engajar com um negócio primeiro avalia seu empenho ao cumprir certos requisitos. Isso vale para ser transparente nos processos internos e na preocupação com questões ambientais que são decisivas aos olhos do mercado como um todo.

Vale ressaltar que apostar na manutenção preventiva faz muita difrença na sustentabilidade. A relação está na colaboração na hora de reduzir perdas e organizar os colaboradores para investirem seu tempo em coisas que realmente são essenciais no funcionamento operacional.

6. Segurança de dados

Outro ponto importante é que a empresa precisa ter cuidado com a segurança dos dados e informações. Em um cenário em que os dispositivos e as máquinas estão ligados à várias redes, por exemplo, as vulnerabilidads são vastas, pois problemas em peças podem ser a porta de entrada para as ameaças no sistema.

A maioria das empresas não estão prontas para lidar com um risco deste tamanho e, em função disso, acabam ocasionando paradas inesperadas e prejuízos incalculáveis caso algo parecido aconteça.

O segredo, em uma situação como essa, é se antecipar a todas as brechas que podem ser ocasionadas no sistema da máquina ao adotar tecnologias específicas. Uma das principais medidas acontece quando a empresa gerencia as vulnerabilidades da operação em conjunto com as etapas da manutenção peditiva na indústria 4.0.

Quais os benefícios da manutenção na Indústria 4.0?

Precisamos entender que a manutenção na Indústria 4.0 pode gerar expressivos benefícios para a empresa. Sabendo da necessidade de ser mais estratégico para enfrentar o mercado, superar os desafios é fundamental para absorver os seguintes resultados:

  • aumento na disponibilidade do ativo:
  • redução de custos:
  • melhora na utilização da mão de obra:

Estratégias inteligentes

Quando se trata de manutenção na indístria 4.0, a ideia gira em torno de reduzir custos sem perder a qualidade e evitar imprevistos. Para isso, é preciso traçar estratégias inteligentes que enxergem a perspectiva completa do trabalho e se antecipe aos problemas com base em planejamento.

O ideal é tornar o processo produtivo o mais competitivo possível e, dessa forma, buscar mais disponibilidade dos equipamentos em conjunto com o aumento da confiança nas informações. Antes da indústria 4.0, o mais comum era que as empresas realizassem a manutenção preventiva.

Ou seja, em intervalors pré-determinados, as equipes se organizavam para avaliar os equipamentos, realizar substituições de óleos, inspencionar rondas e trocar os componentes mais solicitados. No entanto, o que parece inicialmente ser uma excelente solução, pode se tornar um problema porque o procedimento era realizado mesmo quando os componentes não apresentavam nenhum problema ou desgaste.

Isso resultava em uma série de desperdícios, inclusive de mão de obra. Em contrapartida, a manutenção preditiva é um dos pilares da indústria 4.0. Os times seguem uma rotina diferente de inspeção com medições de temperatura, retirada de óleo para amostragem, análise de vibração, etc. Portém, a troca só acontece quando o componente apresenta uma situação de falha ou de desgaste, o que preserva o tempo perdido e os insumos usados indevidamente

Suporte e tecnologia

Ao colocar na ponta do lápis o tempo que uma empresa pode perder na indústria com as operações paradas e o prejuízo que isso causa, a manutenção preditiva se transporta na verdade em uma espécie de investimento.

Para que tudo funcione com foco em crescimento, contar com um suporte de um negócio especializado no assunto e que adota tecnologias adequadas é essencial para criar um planejamento eficiente e que se atenta às princiáis necessidades da linha de produção.

Com isso, além de identificar quais são os maiores riscos, ainda fica mais simples valorizar os pontos fortes do processo para que seja possível em um curto espaço de tempo se destacar da concorrência.

Em conclusão, podemos visualizar que existem realmente muitos desafios dentro da manutenção na Indústria 4.0. Esse é um processo que ficará sem o farol de um gestor industrial. Entretanto, sabendo como superá-los, existem importantes benefícios que otimizam a empresa, tornando-a mais estratégica, eficiente e preparada para o mercado.

Gosta desse tipo de material? Para ficar por dentro de outros assuntos importantes, assine a nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos no seu e-mail!

Avalie e classifique este artigo.

Nota média: 5 / 5. Nº de avaliações: 3

Compartilhe este artigo!

Quer receber conteúdos como esses gratuitamente?

Preencha o formulário e cadastre-se para receber os nossos conteúdos exclusivos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.