A imagem se refere a uma mulher que está operando uma máquina em um ambiente industrial. Ela possui luvas e capacetes amarelos para a realização da atividade. Esta imagem foi escolhida para o post sobre gestão da manutenção do blog da Acoplast Brasil.

Gestão de Manutenção: conheça os benefícios para sua indústria!

Realizar a gestão de manutenção apresenta vários benefícios para o dia a dia da indústria: incremento da produtividade, prevenção de falhas nas máquinas, aumento da vida útil dos equipamentos e, principalmente, redução de custos com reparos emergenciais.

Entretanto, muitos gestores e tomadores de decisão ainda acreditam que a manutenção industrial representa um custo para as organizações. Porém, se realizada uma boa gestão, pode ser propiciada uma redução de gastos com maquinários defeituosos, entre outros benefícios.

Portanto, cortar os custos e buscar por maior produtividade são os objetivos principais das empresas que precisam se manter competitivas diante de um mercado turbulento e voraz nas oportunidades.

E aí, quer entender como uma gestão da manutenção aplicada de forma eficaz pode beneficiar o dia a dia de trabalho da sua indústria? Então siga a leitura do artigo e fique por dentro deste assunto!

Quais são os tipos de manutenção que existem?

Há diferentes modalidades desse procedimento, e algumas incorrem em mais custo do que outras. Acompanhe agora os diferentes tipos de manutenções existentes.

Manutenção preventiva

Esse tipo de manutenção é baseado no tempo de vida útil dos componentes. Dessa forma, é criada uma espécie de calendário de manutenção que tem como alvo a troca periódica dessas peças, sempre respeitando o tempo de utilização indicado pelo fabricante.

É um tipo de manutenção muitíssimo interessante e bem-vindo em qualquer planta industrial, porque os esforços se concentram em fazer com que as máquinas trabalhem da melhor forma possível. Para que isso seja alcançado, suas partes importantes não sofrem sobrecarga, visto que sempre que atingem suas horas trabalhadas, elas são imediatamente substituídas.

Entram também nessa conta os procedimentos de lubrificação, incluindo a troca de óleos lubrificantes e graxas. Um plano de manutenção guiado por essa metodologia é capaz de trazer bons resultados financeiros ao negócio, pois o tempo de máquina parada é reduzido, trazendo ótima performance à indústria.

Manutenção corretiva não planejada

Dados sobre manutenção no Brasil

Esse com certeza é o grande problema do parque industrial brasileiro. A razão dessa caracterização é porque se trata do tipo de manutenção mais caro que existe e, infelizmente, é o mais praticado no país.

Ela se dá quando ocorre uma quebra de algum equipamento. Pode ser que isso aconteça por algum imprevisto ou acidente, mas na maioria das vezes, o causador de problema foi a falta de uma manutenção prévia. Quase sempre é assim.

Ou seja, a organização prefere “empurrar com a barriga” do que cuidar previamente do coração de uma indústria. E qual é o resultado? Um gasto muito maior, pois se dá por meio de compras e logística emergenciais. E para piorar o quadro, existe o tempo de máquina parada, que faz com que a produção obtenha níveis medíocres e a receita caia. Essa é a receita para a falência.

Não estamos falando que não devam existir manutenções corretivas. Se algo quebrou, tem que ser consertado. O problema financeiro se dá quando esse tipo de intervenção se torna a regra, quando deveria ser uma exceção.

Manutenção corretiva planejada

Já a corretiva planejada é outro caso. Ela se dá quando ocorre uma programação de parada de máquina para que haja a substituição de alguma peça cujo problema foi previamente identificado. Então, antes que seja deflagrado um problema ainda maior, o funcionamento de um determinado maquinário é interrompido para que se faça a intervenção.

Esse tipo de manutenção não tem o preço elevado com a anterior e se constitui como uma boa prática, visto que também tem a característica de antever um problema. Empresas que se comportam dessa forma exercem um bom procedimento manutenível.

Manutenção preditiva

Já a manutenção preditiva pode ser considerada a melhor entre todas. Ela tem o objetivo de realizar inspeções minuciosas e periódicas em todos os equipamentos para identificar pontos de melhorias antes que eles virem problemas propriamente ditos.

O ideal é que o processo seja guiado por um rigoroso cronograma. Softwares de gestão de manutenção ajudam na execução do procedimento. Juntamente à manutenção preventiva, essa modalidade integra as melhores práticas do setor.

O que é a gestão de manutenção e por que é tão importante?

Chamamos de gestão da manutenção o processo que supervisiona e monitora o funcionamento regular de recursos técnicos de:

  • máquinas;
  • instalações;
  • equipamentos industriais;
  • ferramentas no quadro produtivo das empresas.

Tornar o acompanhamento do maquinário uma rotina é fundamental para evitar paradas repentinas na produção em função de quebras inesperadas, preservar a vida útil dos equipamentos e prevenir acidentes de trabalho por conta de mau funcionamento.

Sabe-se que investir no setor produtivo não é barato. Portanto, consertos, trocas e reposição de peças podem custar muito caro para a indústria. A partir disso, efetuar um acompanhamento rigoroso e rotineiro garantirá melhores usos de funcionamento do maquinário.

Além disso, algumas organizações ainda optam por uma manutenção não planejada. Ou seja, atuam corrigindo falhas que surgem inadvertidamente e quase sempre interrompem a produção, já que tais falhas levam mais tempo para serem corrigidas, o que acaba ocasionando prejuízos à empresa.

No entanto, ao efetuar uma gestão de manutenção, trabalha-se de modo preventivo, na intenção de precaver problemas de forma antecipada e obter diversas vantagens e benefícios.

Quais são os benefícios da gestão de manutenção?

O primeiro passo para uma boa gestão de manutenção é avaliar os ativos, conhecendo suas reais condições. Com essas informações, é possível estabelecer um calendário para diversos acontecimentos, como:

  • checagem periódica de equipamentos;
  • troca de peças.

Lembre-se de sempre registrar cada ação relacionada ao processo de manutenção e que a gestão de manutenção é um processo contínuo. Efetuar essa gestão ainda permite implementar uma manutenção preditiva nos processos da indústria, assim é possível chegar a resultados como:

  • redução de custos de manutenção;
  • prevenção de possíveis falhas entre máquinas;
  • aumento da vida útil dos equipamentos;
  • maior economia para as empresas.

Como dissemos anteriormente, prevenir é sempre melhor quando o assunto é o funcionamento de máquinas industriais. O custo com equipamentos é alto e uma quebra pode significar a ruína de todos os investimentos planejados.

Uma gestão de manutenção bem elaborada gera maior eficiência no trabalho, evitando atrasos na entrega de produtos — situação que pode levar à insatisfação e até à perda de clientes. E o fato de cuidar corretamente das máquinas aumenta sua vida útil — o que também impacta positivamente no lucro da empresa.

Na hora de planejar a gestão de manutenção da sua empresa, contar com mão de obra especializada é um fator determinante. Profissionais experientes e tecnologias de ponta são diferenciais a serem levados em consideração na hora de realizar tarefas ligadas à manutenção no setor produtivo. A Acoplast Brasil possui o conhecimento necessário para orientar você na construção de um bom planejamento de manutenção.

Gostou deste artigo? Então entre em contato e no descreva os problemas que você enfrenta atualmente em seu processo de manutenção. Estamos prontos para ajudar!

Avalie e classifique este artigo.

Nota média: 4.8 / 5. Nº de avaliações: 8

Compartilhe este artigo!

Quer receber conteúdos como esses gratuitamente?

Preencha o formulário e cadastre-se para receber os nossos conteúdos exclusivos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.