Utilizando lubrificante industrial adequado

Lubrificante industrial: qual sua importância e como escolher o adequado

Os lubrificantes industriais exercem um papel importantíssimo no trabalho de proteger a integridade e aumentar a vida útil de equipamentos e máquinas. Quando devidamente escolhidos e aplicados, óleos e graxas minimizam os danos causados por altas temperaturas, vibrações, corrosão e atritos.

A operação de uma indústria só é possível por meio de máquinas e equipamentos que, via de regra, ficam em funcionamento por longos períodos.

Levando em consideração a importância que esses itens têm para a produção, medidas devem ser implementadas para prolongar sua vida útil. Entre elas, podemos citar o uso do lubrificante industrial.

Esse composto produzido por empresas especializadas, tem a capacidade de proteger os componentes de maquinários de problemas capazes de danificá-los, como o atrito e o aumento da temperatura.

Você gostaria de aprender mais a respeito dessa substância tão necessária no dia a dia de uma indústria? Continue a leitura e entenda o que é um lubrificante industrial e descubra como identificar o mais indicado para seus equipamentos!

O que é lubrificante industrial?

De modo mais simples, podemos descrever o lubrificante industrial como uma espécie de óleo com a capacidade de proteger os componentes de máquinas e equipamentos de fatores prejudiciais à sua durabilidade. Entre esses fatores, podemos citar:

  • altas temperaturas;
  • vibrações;
  • corrosão;
  • atritos.

É válido ressaltar que os lubrificantes industriais são divididos em dois tipos diferentes, um líquido, o qual costumamos nos referir como óleo, e um mais encorpado, semissólido, conhecido como graxa. Continue a leitura e entenda a diferença entre os dois tipos de lubrificantes!

Lubrificante industrial líquido

Uma vez que a operação de máquinas e equipamentos é fundamental para a produção de uma indústria, é necessário que os óleos, utilizados em sua lubrificação, sejam de qualidade. Afinal, substâncias corrosivas podem prejudicar ainda mais as peças, em vez de preservá-las.

Para garantir esse resultado, os lubrificantes líquidos são submetidos a uma série de testes, para garantir tanto sua eficiência quanto sua qualidade. Os lubrificantes podem ser biodegradáveis ou sintéticos, e cabe ao responsável pela manutenção escolher o tipo mais adequado para a lubrificação da máquina em questão.

Lubrificante industrial semissólido (graxa)

O lubrificante industrial semissólido pode ser descrito como um óleo, muito semelhante ao lubrificante industrial líquido, que foi combinado a agentes engrossadores e aditivos. Isso com a finalidade de conferir um aspecto mais encorpado, necessário para algumas ações realizadas pela equipe de manutenção.

Assim como ocorre com o lubrificante líquido, o semissólido é submetido a uma bateria de testes, para averiguar sua eficiência e qualidade. Além disso, também pode ser biodegradável ou sintético.

Os lubrificantes líquidos são capazes de fornecer uma proteção maior para os componentes de máquinas e equipamentos, principalmente contra os efeitos de altas temperaturas e da oxidação.

Apesar desse fato, os lubrificantes semissólidos são os únicos capazes de cumprir determinadas funções, por esse motivo, também são amplamente utilizados.

Portanto, cada tipo de lubrificante tem uma função específica e tende a entregar resultados relevantes, desde que usado de forma adequada.

Por que ele é tão importante?

Agora que você sabe o que são os lubrificantes industriais, conhece as principais diferenças e objetivos de seus tipos, é hora de compreender de modo mais claro porque sua utilização é tão importante para que fábricas e indústrias desempenhem suas funções de forma produtiva.

Continue a leitura e descubra alguns dos principais benefícios auferidos pela implementação correta da lubrificação industrial!

Redução de custos

Uma vez que a lubrificação industrial, quando feita de forma correta, reduz o estresse, sofrido pelos componentes de máquinas e equipamentos em operação, ela faz com que eles apresentem menos defeitos. Assim, podem ser utilizados por períodos mais longos, sem a necessidade de trocas.

Como o número de troca de peças é reduzido, elas podem ser compradas em menor quantidade. O que reduz não apenas os gastos com a aquisição de insumos, mas também os custos necessários para armazená-los de forma adequada no estoque.

Aumento de produtividade

O aumento da produtividade é outro benefício direto, fornecido pela lubrificação industrial. Ele está diretamente conectado ao fato de que ela permite que as máquinas, em uma indústria, trabalhem por períodos mais longos.

Afinal, a quantidade de itens produzidos costuma aumentar de forma proporcional ao aumento do tempo médio de operação da máquina.

Máquinas mais seguras

Equipamentos bem lubrificados, que recebem a atenção necessária da equipe de manutenção, tendem a operar de um modo mais seguro, segundo os padrões estabelecidos por seus fabricantes, o que reduz os riscos de acidentes para seus operadores.

Uma vez que o colaborador nota que sua segurança aumentou, ele se torna capaz de trabalhar de forma mais produtiva, o que apresenta impactos positivos sobre os resultados da indústria.

Aumento de rentabilidade

Por fim, o aumento da produtividade de uma indústria, somado à redução de seus custos com manutenção e aquisição de peças, representa um aumento significativo em sua rentabilidade, de modo que a empresa passa a contar com mais recursos em caixa para novos investimentos e contratações.

Como escolher o lubrificante industrial mais adequado?

A lubrificação industrial está diretamente ligada à eficiência de uma indústria. Feita de modo correto, ela protege os componentes de máquinas e equipamentos.

No entanto, caso algum erro seja cometido em sua execução, a máquina pode até sofrer avarias, o que significa que essa tarefa deve ser realizada do modo mais cuidadoso possível.

É válido ressaltar que os fabricantes, das máquinas e equipamentos utilizados na indústria, emitem manuais com orientações precisas a respeito do uso e dos métodos mais adequados para que o reparo de avarias, no equipamento em questão, seja feito.

Com base nas orientações contidas no manual, e nos dados de eficiência apurados pelo time de manutenção, a indústria é capaz de elaborar um plano de lubrificação alinhado às suas necessidades.

O que fazer para aumentar a eficiência da lubrificação industrial?

Como podemos observar ao longo do artigo, o uso de um lubrificante, alinhado às demandas da companhia, tem grande impacto sobre as máquinas e componentes industrias. É importante enfatizar, porém, que o processo de lubrificação industrial está atrelado à realização de outras práticas.

Levando esse fato em consideração, separamos algumas informações para que o uso do lubrificante industrial seja ainda mais eficaz! Continue a leitura e tenha acesso a este conhecimento!

Verifique a qualidade do lubrificante industrial

Sim, escolher um lubrificante de qualidade e que atenda as especificações da máquina em que será implementado, é fundamental. Outro ponto muito importante, que infelizmente costuma ser negligenciado, é a verificação da qualidade do fluído.

Isso se faz necessário porque, assim como ocorre a outros componentes e substâncias, o lubrificante também está sujeito a ação do tempo, e tende a ser impactado negativamente por ela. Além disso, ainda existe a possibilidade de que o fluído seja exposto a fatores externos com o potencial de danificá-lo. O que pode modificar suas características e, em alguns casos, até mesmo levá-lo a prejudica peças e componentes de máquinas.

Para evitar esse problema, o time responsável pela manutenção deve monitorar o lubrificante aplicado no maquinário da indústria. Uma vez que o fluido também pode ser contaminado ainda em sua etapa de armazenamento, é importante que os materiais estocados também sejam avaliados regularmente.

Implemente um processo de manutenção eficiente

Quando a companhia começa a verificar o lubrificante industrial, já implementado em suas máquinas, é normal que, muitas vezes, constate que o fluido já não está em condições de uso. Nesse momento, obviamente ele deve ser substituído por uma nova aplicação do produto.

A questão é que essa tarefa exige que o colaborador tenha um contato direto tanto com a máquina quanto com o lubrificante, de modo que ele precisa tomar o devido cuidado para não danificar a máquina. Dependendo do tipo da máquina, tal interação também pode colocar o colaborador em risco. Por essa razão, apenas profissionais qualificados devem desempenhar essa função.

Guia Completo do Comprador Técnico

Dê a devida atenção aos sinais apresentados pela máquina industrial

Por mais eficiente que seja a verificação do lubrificante, é possível que ela nem sempre ocorra em tempo hábil. Por esse motivo, a empresa deve capacitar os responsáveis pela operação, para que eles sejam capazes de identificar fatores que indicam uma atuação incomum do equipamento. Tomando esse cuidado, o time de manutenção pode ser acionado antes que a máquina sofra algum dano crítico.

Entre os fatores que devem ser observados, podemos citar os seguintes como exemplos:

A indústria pode executar essa tarefa de modo ainda mais eficaz se implementar um sistema de monitoramento de ativos. Ao tomar essa atitude, suas máquinas e equipamentos passam a ser monitoradas em tempo real por um conjunto de sensores conectados a softwares inteligentes.

Implemente um sistema de lubrificação

Todos os processos citados anteriormente são eficazes, para que eles apresentem o seu melhor desempenho, porém, é necessário que sejam organizados em um sistema eficiente. Nesse sistema, os gestores da companhia podem alocar colaboradores em funções críticas, o que lhes permite distribuir melhor cada função. Essa estratégia também simplifica a tarefa de monitorar os resultados do processo de lubrificação.

É fundamental que o controle desse sistema de lubrificação fique com uma pessoa experiente, plenamente capaz de orientar os demais responsáveis pelo processo de manutenção.

Ficou fácil perceber que a lubrificação industrial não deve ser deixada em segundo plano.

A operação de uma indústria está sujeita a uma série de fatores que interferem em sua eficiência. Entre eles, a capacidade das máquinas é um dos mais importantes. Afinal, sem elas, a maior parte das etapas produtivas é paralisada.

Como pudemos notar, o uso inteligente do lubrificante industrial é vital no desempenho das máquinas e equipamentos, operados pela indústria.

Gostou deste post? Como a sua indústria lida com esse processo? Você já teve problemas com sua execução? Deixe um comentário e ajude a enriquecer a discussão sobre o tema!

Avalie e classifique este artigo.

Nota média: 5 / 5. Nº de avaliações: 2

Compartilhe este artigo!

Quer receber conteúdos como esses gratuitamente?

Preencha o formulário e cadastre-se para receber os nossos conteúdos exclusivos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.