Imagem referente ao artigo sobre manutenção de redutores industriais, na imagem há peças industriais desmontadas em uma espécie de fábrica

Como fazer a manutenção de Redutores Industriais: 4 Passos

Não é uma novidade para gestores e empresários que, para que uma indústria de fato seja produtiva, suas máquinas e equipamentos precisam operar de forma eficiente. Nesse contexto, podemos dizer que os redutores industriais de velocidade são ferramentas indispensáveis. Isso ocorre porque esses dispositivos são os grandes responsáveis pelo controle da velocidade de operação de equipamentos industriais.

Se levarmos em consideração que, ao operar em um tempo equivocado, uma máquina é capaz de danificar os itens que esta produzindo, e também que esse funcionamento incorreto pode prejudicar seus componentes, é fácil perceber a importância do redutor de velocidade.

Por essa razão, decidimos desenvolver este conteúdo com orientações a respeito da manutenção do dispositivo. Leia o artigo e entenda como fazer a manutenção de redutores industriais em 4 passos!

Conceito de redutores industriais

Antes de conhecer os procedimentos relacionados à manutenção de um redutor industrial, é interessante entender a fundo o que é o dispositivo e compreender os seus benefícios e funcionalidades.

De um modo simples e mais resumido, podemos dizer que os redutores de velocidade são dispositivos mecânicos desenvolvidos com a função de reduzir a velocidade de rotação dos acionadores, responsáveis por iniciar a operação de equipamentos e de máquinas industriais.

O dispositivo faz uso de um movimento de grandeza, sobre o acionador, para reduzir a sua velocidade de rotação por minuto. Isso permite que a velocidade da máquina seja ajustada.

É válido ressaltar que, ao controlar a velocidade de acionamento de uma máquina, o redutor industrial reduz seus níveis de ruído e vibração. Essa característica aumenta o desempenho da máquina, reduz os riscos de danos aos itens que esta produzindo e ainda diminui o desgaste de suas peças e componentes. Por essa razão, o dispositivo é capaz de minimizar os custos de uma companhia e de otimizar seus resultados.

Por fim, é válido ressaltar que o os redutores industriais podem ser acionados por meio de motores a combustão, motores elétricos, motores hidráulicos e por turbinas a vapor.

Redutores Industriais Também Sofrem Desgaste

Se a sua empresa opera com redutores industriais, então preste muita atenção no que eu vou te dizer agora.

Talvez você ainda não saiba, mas os redutores industriais também sofrem desgaste em seus componentes durante sua operação e, em alguns casos, precisam de manutenção ou monitoramento constante de suas condições.

O monitoramento desses redutores é feito a partir de sensores que captam suas informações de funcionamento e enviam esses dados para um central. Assim você consegue otimizar os resultados de toda a sua operação.

Para mais informações sobre o monitoramento de ativos, leia nosso post: “O que é monitoramento de ativos industriais”.

4 Passos Para Fazer a Manutenção de Redutores Industriais

A manutenção de redutores industriais é fundamental, principalmente quando você deseja minimizar custos e otimizar tempo.

Portanto, para evitar perdas na sua produção, fique atento a estes 4 passos para fazer a manutenção de redutores industriais:

1. Analise as vibrações, a temperatura de trabalho e o óleo

É possível conferir o estado do redutor, prolongando sua vida útil e principalmente permitindo que o equipamento onde ele esteja instalado tenha um fator elevado de operação, pela análise de:

  • vibrações;
  • inspeções visuais;
  • temperatura de trabalho;
  • análise do oléo.

O redutor está operando acima da temperatura normal de trabalho? O óleo está contaminado com água, minério ou outras substâncias? Isso pode indicar problemas com as vedações, rolamentos ou outras peças.

Fique atento aos sinais e, caso esses sintomas apareçam, considere realizar uma inspeção mais profunda.

2. Programe inspeções regulares

Prevenir é mais barato do que remediar. As paradas constantes e quebras de um redutor podem custar um preço muito mais alto do que o custo do equipamento.

Portanto, programe inspeções regulares e, em alguns casos, como já falamos, tenha um monitoramento permanente de suas condições. Para isso, você deve selecionar empresas de qualidade que fornecem serviços de manutenção preventiva e preditiva para que você tenha resultados satisfatórios em sua operação.

3. Escolha bons especialistas

Muitas vezes, o barato pode sair caro. Você não quer comprometer toda a sua produção apenas para economizar seu custo de manutenção dos equipamentos, não é verdade?

Portanto, escolha especialistas confiáveis na definição de critérios, planos de manutenção e sobressalentes a serem disponibilizados em estoque e qual a melhor forma de monitorar esses redutores industriais.

Procure um fornecedor que possa te oferecer:

  • experiência do corpo técnico;
  • correta peritagem (em caso de reforma);
  • qualidade dos produtos aplicados.

Aqui na Acoplast Brasil, por exemplo, todos os nossos profissionais são especializados em redutores multimarcas, Motoredutores Himmel, Siemens e Simogear. A partir disso, conseguimos uma grande experiência em engenharia e manutenção ao longo de todos esses anos.

4. Testes Finais

Os testes finais são fundamentais para ter um equipamento confiável ou, no caso de um equipamento novo, com as mesmas condições de operação que o antigo tinha quando estava funcionando.

Portanto, no final, o que você deve esperar destes componentes é confiabilidade em seu funcionamento e uma alta taxa de disponibilidade de operação.

Importância da manutenção

Como pudemos notar no decorrer do artigo, os redutores de velocidade são dispositivos indispensáveis para a operação de uma indústria. De modo que caso eles apresentem defeito, ou deixem de funcionar, toda a produção pode ser paralisada. Portanto, é necessário que eles recebam os cuidados adequados de manutenção.

Nesse contexto, é válido ressaltar que existem diversos tipos de manutenção. Dentre esses tipos, os mais indicados para o dispositivo são a preventiva e a preditiva. Continue a leitura e entenda melhor as características dessas modalidades de manutenção.

Manutenção preventiva

Como o próprio nome sugere, a manutenção preventiva tem a finalidade de prevenir falhas e defeitos, evitando assim que eles ocorram. Para alcançar esse objetivo, a metodologia exige que técnicos especializados verifiquem as máquinas e equipamentos industriais, em espaços previamente estabelecidos de tempo, para trocar peças desgastadas e realizar reparos que possam se fazer necessários.

A finalidade desse tipo de manutenção e evitar que problemas mais sérios, que podem paralisar a operação da indústria, ou causar grandes prejuízos, ocorram. É válido ressaltar que esse tipo de manutenção deve ser planejada com base nas orientações, prestadas pelo fabricante da máquina em questão, e no histórico de operação da máquina registrado pelo time de técnicos.

Manutenção preditiva

A manutenção preditiva busca monitorar as máquinas e os equipamentos de uma indústria 24 horas por dia, o que permite que os técnicos da companhia sejam capazes de agir de um modo ainda mais preciso, realizando ajustes, ou interrompendo a atividade de uma máquina, assim que isso se fizer necessário.

Para que esse resultado seja alcançado, é preciso que sensores, com o poder de captar informações como a temperatura, ruídos e vibrações, sejam instalados nas máquinas da indústria. Os dados captados por esses sensores são enviados diretamente a uma central de computadores onde softwares especializados os analisam e convertem em indicadores úteis.

Por meio desses indicadores, o time de manutenção é capaz de conhecer, em tempo real, a situação de cada equipamento monitorado na indústria.

Os redutores de velocidade têm o potencial de tornar a operação de máquinas e equipamentos mais eficiente, uma qualidade que obviamente tende a elevar os índices de produtividade e de rentabilidade da companhia.

Uma vez que o alto desempenho é cada vez mais importante para que uma empresa cresça no mercado, não é um exagero alegar que cuidar do dispositivo com o devido cuidado pode impactar a viabilidade da companhia. Portanto, a manutenção do redutor industrial não pode ser deixada de lado.

Manutenção redutor e motoredutor

Agora que você sabe como cuidar da manutenção dos redutores industriais em 4 passos, que tal receber mais orientações úteis para a gestão de sua indústria? Assine nossa newsletter e continue a receber conteúdos de qualidade.

Avalie e classifique este artigo.

Nota média: 5 / 5. Nº de avaliações: 5

Compartilhe este artigo!

Quer receber conteúdos como esses gratuitamente?

Preencha o formulário e cadastre-se para receber os nossos conteúdos exclusivos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.