Técnicas de manutenção preditiva

Fique por dentro das principais técnicas de manutenção preditiva

A manutenção preditiva pode ser descrita como uma técnica de manutenção que faz uso de tecnologias avançadas para monitorar de perto a operação de máquinas e equipamentos industriais. Tal monitoramento permite que o time de manutenção verifique o maquinário em tempo real para identificar problemas ainda em sua etapa inicial e então tomar as medidas para resolvê-lo.

Uma vez que o maquinário da indústria passa a ser administrado de uma maneira mais eficiente, suas peças e componentes tendem a ser menos desgastados. O que reduz não apenas a necessidade de substituí-las, mas também diminui a quantidade de reparos e de manutenções.

Levando esses fatos em consideração, podemos dizer que a manutenção preditiva aumenta a eficiência do maquinário industrial e reduz os custos relacionados a problemas com quebra e reparo, tornando assim a companhia mais produtiva e rentável.

Técnicas comuns de manutenção preditiva

Você gostaria de aprender mais a respeito desse conceito? Leia o artigo e descubra as principais práticas de manutenção preditiva a disposição de sua indústria!

Análise de vibração

Durante a sua operação, é normal que uma máquina emita sons e vibrações. Afinal, esses fatores são provenientes da movimentação de suas peças e componentes internos. A grande questão é que existe um limite, definido por seus fabricantes, para essas ocorrências.

Isso acontece porque, embora as vibrações sejam naturais, dependendo de sua potência, elas podem danificar os componentes internos de uma máquina. Já os ruídos podem ser um importante indicador de que alguma peça, ou conjunto de peças, não está operando como deveria.

Por essa razão, é importante monitorar esses fatores devidamente . Uma tarefa que pode ser feita por meio de sensores de vibrações ou de ruídos, depende do fator que será avaliado.

Esses sensores são capazes de verificar em tempo real a intensidade das vibrações e dos ruídos emitidos pelo equipamento monitorado. De modo que, se algum desses fatores estiver acima dos limites aceitáveis, os técnicos de manutenção precisam entrar em ação para identificar o problema e solucioná-lo antes que ele prejudique o equipamento em questão.

ruídos e vibrações

Leia nosso artigo sobre ruídos e vibrações em equipamentos industriais.

Análise de óleo

Outro fator indispensável para o funcionamento de máquinas e de equipamentos industriais é a lubrificação. Isso ocorre porque, por meio da lubrificação, os componentes internos de uma máquina, como as suas engrenagens, conseguem operar com menos atrito, o que reduz o seu desgaste natural.

Utilizando lubrificante industrial adequado

A grande questão é que, se o lubrificante em questão estiver contaminado, os seus efeitos podem se tornar nocivos e acelerar o desgaste das peças. Quando consideramos que até mesmo os fatores comuns, como a poeira, podem contaminar um lubrificante industrial, é fácil perceber porque a análise de óleo é tão importante.

A realização desse procedimento exige que os técnicos da indústria coletem uma amostra do óleo na máquina que deve ser verificada. Os profissionais enviam então essa amostra a um laboratório especializado, capaz de verificar se algum fator estranho está presente no óleo.

Se a resposta for afirmativa, o óleo presente na máquina deve ser extraído o mais rápido possível e uma nova camada de lubrificação deve ser implementada.

Análise do estado das superfícies

Quando pensamos em todos os meios para se identificar um problema, não é difícil chegar a conclusão de que a visualização é um dos mais eficientes. Afinal, ela permite que verifiquemos de modo intuitivo as características de um objeto, o que inclui o seu estado.

Basicamente, essa técnica de manutenção preditiva se baseia na avaliação de uma superfície. O que pode ser feito dos seguintes modos:

  • visualização direta do técnico;
  • holografia;
  • molde de impressão;
  • endoscopia.

Análise estrutural

A durabilidade de um componente industrial está diretamente relacionada às condições de sua estrutura. Por essa razão, qualquer fissura ou rachadura em uma peça, pode fazer com que ela se quebre mais rapidamente.

Uma vez que uma peça quebrada, ou em mal estado, tende a operar de maneira problemática, existe uma probabilidade muito alta de que ela danifique os demais componentes do sistema. O que torna ainda mais evidente a necessidade de identificar e de se resolver este problema em tempo hábil.

A chamada análise estrutural surge como uma solução para esse problema. Essa técnica de manutenção preditiva faz uso de tecnologias, como a ultrassonografia, a interferometria e a radiografia para identificar avarias em peças e componentes, como engrenagens, rolamentos e mancais.

Sempre que um dano for identificado pela análise estrutural, o time de técnicos precisa entrar em ação para substituir a peça avariada antes que ela cause problemas aos demais componentes do sistema.

Termografia

Conforme uma máquina industrial opera, é natural que a sua temperatura, principalmente a de seus componentes internos, aumente. A questão é que, assim como ocorre com as vibrações e com os ruídos, um aumento de temperatura demasiadamente elevado não é normal e tem o potencial de prejudicar o maquinário, danificando suas peças.

Por essa razão, é importante monitorar corretamente o calor emitido por equipamentos industriais. Uma tarefa que pode ser feita por meio da Termografia.

Basicamente, a Termografia consiste no uso de sensores de temperatura no monitoramento do maquinário. Estes sensores são capazes de analisar o calor emitido pelos componentes internos na forma da radiação infravermelha. Radiação esta que pode ser analisada para indicar a temperatura atual de cada peça da máquina monitorada.

Leia nosso artigo sobre o uso da Termografia na indústria.

Fazendo uso dessa tecnologia, o time de técnicos pode perceber quando a temperatura de um equipamento está subindo a níveis preocupantes, o que lhes permite tomar atitudes para resolver o problema antes que ele se torne grave.

Em um ambiente altamente competitivo, em que a disputa por espaço no mercado se torna mais acirrada a cada dia, as indústrias precisam investir em tecnologias para otimizar seus processos. Nesse cenário, tecnologias que otimizem a prevenção de falhas, como o monitoramento de ativos, tendem a se tornar cada vez mais utilizadas.

Então, agora que você conhece as principais técnicas de manutenção preditiva, que tal aprender mais sobre este tema? Leia este artigo e conheça as principais características desse tipo de manutenção!

Avalie e classifique este artigo.

Nota média: 5 / 5. Nº de avaliações: 1

Compartilhe este artigo!

Quer receber conteúdos como esses gratuitamente?

Preencha o formulário e cadastre-se para receber os nossos conteúdos exclusivos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.