Mercado Livre de Energia

7 vantagens do Mercado Livre de Energia para as indústrias

A tarifa de energia elétrica para a indústria no Brasil é uma das mais caras do mundo, com valor superior ao de países como Canadá, Turquia e França. Para driblar o alto custo, os consumidores ligados em média e alta tensão têm a opção de migrar para o Mercado Livre de Energia.

Um levantamento feito pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), a partir de dados da Aneel referentes a 2021, mostra que a média nacional da tarifa de energia elétrica paga pelo setor industrial no Mercado Cativo é de R$ 733 por MWh.

O custo elevado impacta toda cadeia produtiva e, consequentemente, diminui a competitividade no setor industrial.

Para melhorar a eficiência energética na indústria e reduzir gastos, sem prejudicar a produtividade, é fundamental conhecer as opções mais vantajosas de economia.

Sua empresa precisa de uma estratégia para otimizar os gastos com energia elétrica? Continue lendo o artigo e entenda o que é o Mercado Livre de Energia, as vantagens para o setor industrial e o passo a passo para fazer a migração.

O que é o Mercado Livre de Energia?

O Mercado Livre de Energia é um Ambiente de Contratação Livre (ACL) que permite ao consumidor negociar todos os detalhes da compra de energia elétrica — preço, volume, prazo de contrato e forma de pagamento — com diferentes geradoras ou comercializadoras, o que traz mais liberdade, economia e previsibilidade de custos para as empresas.

A migração para o ACL é uma alternativa para os grandes consumidores de energia, como as indústrias, não ficarem refém das bandeiras tarifárias e buscarem fornecedores com valores mais competitivos.

Além disso, os contratos fechados no Mercado Livre de Energia permitem não só economizar, mas também controlar os custos, mantendo o valor negociado para a tarifa pelo tempo de contrato.

Essa liberdade de negociação é especialmente vantajosa quando se observa o aumento do consumo de energia nas indústrias. Segundo o Anuário Estatístico de Energia Elétrica 2022 (ano base 2021), elaborado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), a indústria consumiu 180.366 GWh de energia, um aumento de 8,4%.

Nesse cenário, o número de consumidores livres de energia elétrica também cresceu ao longo da última década. De acordo com o anuário, em 2013, existiam 3.583 consumidores livres e, em 2023, já são 30.921, o que reforça a tendência de migração dos consumidores para o Mercado Livre de Energia, o que equivale a um crescimento de 862%.

Qual a diferença entre o Mercado Cativo e o Mercado Livre de Energia?

O Mercado Cativo é formado pelos consumidores que pagam mensalmente o preço da energia que é definido pelos órgãos do setor elétrico nacional, baseado nas condições de geração do momento, o que causa variações no preço. Já no Mercado Livre, os consumidores negociam o valor da energia diretamente com os fornecedores, por isso, têm acesso a melhores ofertas.

A variedade de fornecedores é outro diferencial para os consumidores livres, pois amplia as possibilidades de pesquisa de preço.

Ou seja, uma empresa não precisa comprar sempre do mesmo fornecedor. Ela pode pesquisar, encontrar outro que ofereça um preço mais competitivo e fechar um contrato pelo período desejado.

Com mais liberdade na negociação, as empresas também conseguem fazer uma gestão de custos de produção mais eficiente, mantendo os gastos dentro da margem prevista.

No Mercado Cativo não existe essa flexibilidade e as indústrias ficam expostas às oscilações mensais da tarifa de energia elétrica que estão cada vez mais altas.

Saiba mais sobre o funcionamento do Mercado Livre de energia no vídeo abaixo:

https://youtu.be/s7zcKzeI1Po

7 vantagens do Mercado Livre de Energia para as indústrias

O Mercado Livre é um ambiente muito vantajoso para os grandes consumidores de energia que têm uma demanda alta. Contudo, a liberdade para negociar é apenas um dos motivos pelos quais a migração vale a pena.

Listamos abaixo sete vantagens do Mercado Livre de Energia e como elas beneficiam a gestão de custos nas indústrias. Confira.

1. Escolher o melhor fornecedor

No Mercado Livre, as empresas têm acesso a diversas empresas geradoras e comercializadoras de energia elétrica, o que amplia as possibilidades de conhecer e definir o melhor fornecedor.

Com o perfil de consumo e a demanda mensal de energia em mãos, os consumidores livres podem escolher quais fornecedores oferecem as condições mais vantajosas para atender à demanda da empresa.

2. Contratar o volume de energia necessário

Outra vantagem do Mercado Livre de Energia é contratar a carga de energia necessária para atender ao negócio.

Dessa forma, os contratos são personalizados e incluem preço, volume e prazo de pagamento, além de reajustes, antecipando os momentos do ano em que a demanda de energia aumenta.

3. Diminuir os gastos com energia elétrica

Os consumidores livres conseguem uma economia significativa nos custos mensais com energia elétrica negociando diretamente no Mercado Livre. A redução pode chegar até 35% comparado aos gastos no Mercado Cativo.

4. Melhorar a previsão do orçamento de energia

A demanda de energia mensal e as sazonalidades no abastecimento são fatores essenciais na hora de negociar no Mercado Livre, pois com essas informações a empresa consegue fazer uma previsão de gastos com energia elétrica mais precisa.

Dessa forma, os contratos são fechados pelo melhor valor, que permanecerá durante todo período de vigência, mesmo havendo altas no mercado.

5. Liberdade de decisão

No Mercado Livre de Energia, a decisão de contratar ou não um fornecedor está nas mãos das empresas com suporte da gestora. Assim, é analisado detalhadamente todos os aspectos da compra de energia para que ela seja realizada com o melhor custo-benefício para a empresa.

6. Ser uma empresa sustentável

Por fim, outra vantagem que merece destaque sobre o Mercado Livre é a possibilidade de negociar com fornecedores que geram energia a partir de fontes limpas e renováveis.

Esse tipo de geração causa menos impacto no meio ambiente e permite que mais empresas sejam mais sustentáveis em suas operações, o que converge com as boas práticas de ESG (sigla em inglês para Environmental (Meio ambiente), Social (Social) e Governance (Governança)).

Leia também: 6 pontos que você não sabe sobre energia solar na indústria.

7. Ser representado por um comercializador varejista

A partir de 2024, os consumidores ligados na alta tensão poderão operar no Mercado Livre independentemente do volume demandado. A definição foi feita com a publicação da Portaria nº 50/2022.

As pequenas e médias indústrias com carga mensal menor que 500 kW poderão ser representadas por um comercializador varejista, ao invés de passarem por toda burocracia para se associar à Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Essa medida simplifica o processo de migração das empresas, tornando o Mercado Livre de Energia mais acessível a negócios de todos os portes.

Como fazer a migração para o Mercado Livre?

Agora que você já conhece o Mercado Livre de Energia, suas possibilidades e vantagens, explicamos passo a passo como migrar para o Ambiente de Contratação Livre. Confira!

  1. Avalie requisitos de tensão e demanda da empresa — para entrar no Mercado Livre é preciso ser um consumidor ligados em média (entre 1 kV e 69 kV) ou alta tensão (69 kV e 138 kV);
  2. Faça estudos para verificar a viabilidade econômica da migração;
  3. Analise os contratos atuais com a distribuidora de energia que abastece a empresa;
  4. Negocie e assine o contrato de fornecimento no Mercado Livre com um gerador ou comercializador;
  5. Denuncie o contrato de fornecimento à atual distribuidora;
  6. Negocie e assine o Contrato de Uso de Sistema de Distribuição (CUSD) com a distribuidora à qual a unidade está conectada;
  7. Analise a necessidade de adequação do sistema de medição de consumo com a distribuidora conforme a legislação vigente;

Sua empresa quer fazer a migração para o Mercado Livre de Energia? O recomendado é buscar pelo serviço de uma consultoria especializada, que faça o acompanhamento de todo o processo para concluí-lo corretamente.

Este artigo foi escrito pela Esfera Energia, empresa referência nacional em oferecer a melhor energia para empresas, através do Mercado Livre, e residências, através da Geração Distribuída.

Avalie e classifique este artigo.

Nota média: 0 / 5. Nº de avaliações: 0

Compartilhe este artigo!

Quer receber conteúdos como esses gratuitamente?

Preencha o formulário e cadastre-se para receber os nossos conteúdos exclusivos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.