Imagem sobre o monitoramento de ativos, nesta imagem temos uma pessoa controlando tudo à distância, como: métricas, resultados, gráficos. Tudo isso a partir de um touch, ou seja, de um toque na tela.

Monitoramento de ativos: Saiba como melhorar a produtividade dos seus equipamentos industriais

O mundo está em constante desenvolvimento, portanto, empresas que buscam se reinventar conseguem se manter por mais tempo no mercado.

Assim, a partir do avanço da tecnologia e da sua utilização em processos empresariais e industriais, tornou-se fundamental o desenvolvimento e o acompanhamento de tudo que ocorre nesta chamada “era digital”.

E, na indústria não é diferente!

Portanto, a chamada “era digital” está causando verdadeiras transformações a partir da frequente utilização da robótica, automação dos processos operacionais e da utilização de sensores durante todo esse processo industrial.

Assim, como as indústrias estão constantemente sofrendo transformações e melhorias, gerir ativos industriais de forma analítica e com o objetivo de intensificar a produtividade e a qualidade da sua operação é fundamental.

Mas afinal, o que é um ativo industrial? O que é gestão de ativos?

Ativos industriais são todos os equipamentos e máquinas que estão presentes em seu processo industrial.

Alguns exemplos de ativos industriais, são:

Para maior entendimento sobre a diferença entre motoredutores e redutores, veja nosso artigo: “Motoredutor x Redutor: entenda a diferença e saiba qual escolher!”.

Agora que sabemos o que são ativos industriais, vamos entender qual a importância da gestão de ativos?

A gestão dos ativos é importante para a sua empresa ou indústria pois é ela que faz com que seus ativos tenham um alto desempenho e ótimos resultados operacionais.

Ela é feita a partir do monitoramento de ativos de rede, constituído a partir de estruturas elétricas e tecnologias wireless.

Entenderemos de forma mais profunda sobre como é feita essa gestão e sobre o que é o monitoramento de ativos.

Animados? Vamos lá!

Indústria 4.0, entenda!

A Indústria 4.0 é aquela que utiliza uma série de inovações tecnológicas em seus processos operacionais. Assim, esse tipo de indústria utiliza a automação, controle e tecnologia de informação como forma de gerar melhores resultados.

Esse tipo de indústria se tornou possível devido aos avanços tecnológicos que ocorreram nesta última década. A partir desses avanços, os processos operacionais e de produção se tornaram mais eficientes, autônomos e customizáveis.

Dentre os principais avanços tecnológicos, nós destacamos:

Internet das coisas

Essa tecnologia engloba diferentes ambientes, objetos e máquinas e se trata de uma conexão em rede que permite a troca e a coleta de dados.

A conectividade da internet das coisas serve para que haja uma maior eficiência dos resultados esperados, garantindo assim, uma maior eficiência operacional do produto ou máquina.

Na fábrica, ela ajuda a melhorar em tempo real a eficiência dos ativos industriais.

Big Data

Termo utilizado para nomear um conjunto de dados grandes e complexos. Ou seja, são estruturas de dados extensas que capturam, analisam e gerenciam informações.

No entanto, na fábrica essa tecnologia lida com diversos tipos de informações a partir da:

  • Conexão (rede industrial, sensores);
  • Conteúdo;
  • Customização (personalização);
  • Cloud (nuvem de dados);
  • Comunidade (compartilhamento de informações).

Segurança

Um dos principais desafios para o sucesso da quarta revolução industrial está na segurança e robustez dos sistemas de informação.

Nós sabemos que falhas durante o processo ou na transmissão da comunicação entre as máquinas podem causar gargalos na produção e, consequentemente, diminuir a sua produtividade e eficiência.

Portanto, a indústria 4.0 adota gradualmente um conjunto de tecnologias de automação e TI que garantem uma maior produtividade para os seus ativos. Além, também, de utilizar um sistema de produção físico-cibernético, digitalizando informações entre os sistemas.

A partir disso teremos ambientes mais flexíveis e auto-ajustáveis e produtos/serviços cada vez mais customizáveis para o cliente.

Assim, há uma descentralização dos processos produtivos da fábrica e uma maior utilização de redes e dispositivos inteligentes que fazem o controle de toda a cadeia produtiva. 

Ou seja, a máquina acionada se comunica com o redutor industrial que se comunica com o motor. E, com os dados adquiridos a partir dessas comunicações, se torna possível analisar se todos os ativos industriais estão funcionando de forma eficiente e esperada pela indústria.

E no Brasil? Há indústrias 4.0?

Especialistas dizem que grande parte da indústria nacional se encontra entre a chamada fábrica 2.0, caracterizada pela utilização de linhas de montagem no processo produtivo, para a 3.0, caracterizada pela automatização dos processos por meio da robótica e informação.

Porém, a indústria 4.0 impactará muito no mercado e isso implicará na criação de novos modelos de negócios.

O mercado, portanto, se torna cada vez mais exigente com as indústrias e empresas pois visa a integração das necessidades dos clientes aos seus produtos. Assim, a customização fará parte do dia a dia do consumidor, fazendo com que as fábricas inteligentes sejam capazes de levar esse tipo de serviço para cada tipo de cliente.

Manutenção de redutores

Monitoramento de ativos: o que é?

É o controle do seu processo industrial, ou seja, são sensores colocados em sistemas de acionamento, máquinas acionadas, redutores e motores industriais, com o objetivo de comunicar de forma contínua e remota qualquer ação fora do comum que pode ocorrer durante toda a sua operação industrial.

Assim, é possível:

  • Reduzir custos de produção e manutenção;
  • Gerar um maior controle sobre sua máquina acionada, redutores e motores industriais;
  • Aumentar e maximizar sua produção industrial;
  • Entregar produtos ou serviços com maior qualidade para seu cliente;
  • Garantir maior segurança aos funcionários;
  • Reduzir falhas que ocorrem no processo ou antecipá-las.

É fundamental recorrer a novas tecnologias em um mercado que está cada vez mais dinâmico. Logo, manter-se atualizado é vital para estar em sintonia com as novidades da era digital.

Com a utilização do monitoramento de ativos, é possível evitar falhas em equipamentos e, consequentemente, aumentar o nível de operação dos seus equipamentos.

Além de tudo isso que já falamos, para cada tipo de aplicação uma solução é customizada. Assim é possível atingir a melhor performance possível.

Conclusão

Agora que entendemos um pouco mais sobre qual é o “futuro” da indústria e como o monitoramento de ativos fará parte disso, veja nosso post sobre os benefícios que esse serviço pode proporcionar para a sua operação e indústria.

E não perca tempo! Conheça o serviço da Acoplast Brasil de monitoramento de ativos industriais!

Com a utilização deste serviço é possível:

  • Detectar danos precoces em sua operação;
  • Obter melhores índices de operação do equipamento (índices superior à aplicação de métodos tradicionais).

Portanto, através desta aplicação será possível aumentar a sua qualidade de produção, controlar mais seus ativos e entregar mais benefícios para o seu cliente, agregando valor.

Até a próxima!

banner monitoramento industrial - post Acoplast Brasil

Avalie e classifique este artigo.

Nota média: 5 / 5. Nº de avaliações: 1

Compartilhe este artigo!

Quer receber conteúdos como esses gratuitamente?

Preencha o formulário e cadastre-se para receber os nossos conteúdos exclusivos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.