Imagem ilustrativa de um motor industrial

Motor: entenda de uma vez como funciona essa peça

Atualmente, o uso de motores elétricos é fundamental para a manutenção de nosso padrão de vida. De um modo resumido, podemos descrevê-los como dispositivos que têm a capacidade de produzir energia mecânica utilizando outras formas de energia, como a elétrica.

Entre os mais diversos equipamentos, fundamentais para a operação de uma indústria, podemos dizer que o motor se destaca. Afinal, ele é o grande responsável por fornecer a energia mecânica, necessária para que máquinas e equipamentos desempenhem suas atividades.

Levando esse fato em consideração, é fácil compreender o quão importante é o dispositivo. Apesar disso, muitas pessoas não entendem o funcionamento do motor elétrico, o que pode acarretar alguns erros em sua operação e a diminuição da sua vida útil.

Pensando nesse problema, resolvemos desenvolver este conteúdo com informações mais completas a respeito desse equipamento. Continue a leitura e entenda, de uma vez por todas, o que é um motor e descubra como ele funciona!

Sem tempo para ler agora? Baixe gratuitamente!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

O que é um motor?

De um modo simples, podemos dizer que um motor é um dispositivo desenvolvido com a finalidade de converter outras fontes de energia, como a química e a elétrica, em energia mecânica, utilizada por máquinas, equipamentos e veículos para impulsionar seu funcionamento.

É interessante ressaltar que, embora o motor como o conhecemos hoje é uma tecnologia razoavelmente recente, ao menos em comparação com a história da humanidade, o ser humano utiliza, desde seus primórdios, fontes de energia motora com o objetivo de facilitar seu trabalho.

As primeiras fontes dessa energia eram a força dos ventos e dos rios, para mover rodas d’água e moinhos, e a tração animal. Com o passar do tempo, porém, a tecnologia foi evoluindo, o que abriu espaço para os motores a vapor e o uso de combustíveis e combustão.

Hoje em dia, a maior parte dos motores funciona por meio da energia elétrica e da energia química, utilizando a combustão.

Como ele funciona?

Podemos dividir os motores em dois grupos, de acordo com seu funcionamento. Os motores químicos, que utilizam a combustão para gerar energia mecânica, e os motores elétricos, que convertem a eletricidade proveniente do eletromagnetismo, em energia útil para os componentes de máquinas, equipamentos e veículos.

Continue a leitura e descubra mais a respeito do funcionamento desses dispositivos!

Motor a combustão (químico)

O motor a combustão interna, também conhecido como motor de 4 tempos ou motor de explosão, pode ser descrito como um dispositivo capaz de converter a energia química, proveniente da combustão de uma mistura de oxigênio e combustível, em energia motora.

Para que esse processo ocorra, um determinado combustível, o diesel ou a gasolina, deve preencher um cilindro, onde se mistura ao oxigênio. Nesse cilindro, um pistão deve comprimir a mistura até que ela entre em combustão, gerando uma pequena explosão que pressiona o pistão mais uma vez para sua posição inicial.

Com a finalidade de tornar a operação de um motor a combustão mais eficiente, todo esse processo foi dividido em 4 estágios distintos, por isso o dispositivo também recebe o nome de motor de 4 tempos.

Motor elétrico

Apesar de invisível, o magnetismo é uma força poderosa. Dependendo de sua intensidade, ele tem o potencial de movimentar objetos. O funcionamento do motor elétrico é baseado nesse princípio.

Um motor elétrico utiliza a repulsão eletromagnética, entre dois ímãs, para movimentar um rotor, produzindo assim a energia mecânica. Para isso, uma bobina deve ser inserida dentro de um rotor. Quando o motor é conectado a uma corrente elétrica, essa bobina começa a emitir um campo magnético que repele outro campo, proveniente de um ímã externo.

O ímã interno, a bobina, se move dentro do rotor, procurando se alinhar ao campo magnético emitido pelo ímã externo. Então, a corrente elétrica alternada, que alimenta o magnetismo da bobina, inverte a tensão a qual ela está sujeita em segundos, o que impede que o alinhado seja alcançado e permite que o rotor continue em movimento.

Quais são os principais usos para um motor?

Os motores, sejam eles elétricos ou a combustão, são peças fundamentais para os mais diversos tipos de máquinas e veículos. É interessante notar que cada tipo de motor se alinha melhor a um equipamento específico ou às necessidades de seu proprietário. Continue a leitura e aprenda mais!

Motor de automóvel

Os automóveis, tão presentes em nossas vidas, tornam nosso cotidiano muito mais fácil. Afinal, sem essa comodidade, a distância entre dois pontos seria um problema extremamente complexo.

É válido ressaltar que essa tecnologia não se resume ao uso pessoal, ela também é indispensável para o transporte de mercadorias e mantimentos. Na prática, isso significa que, sem os automóveis, nosso padrão de vida seria muito mais baixo do que o que vivemos atualmente.

Os motores são peças fundamentais para essa tecnologia. Afinal, são eles os grandes responsáveis por sua capacidade de locomoção. Até pouco tempo atrás, os custos envolvidos na operação e manutenção de motores elétricos tornavam seu uso em automóveis inviável. Avanços recentes, porém, têm tornado o dispositivo muito mais acessível, de modo que seu uso em veículos não está mais tão distante.

Motor industrial

Embora esse fato acabe passando despercebido por grande parte das pessoas, os motores industriais também são muito presentes em nosso dia a dia. Isso ocorre porque eles são os responsáveis por fornecer para as máquinas de uma indústria a energia mecânica que elas necessitam para produzir os bens que usamos diariamente.

Assim como ocorre com os automóveis, tanto motores elétricos quanto aqueles movidos à combustão podem ser utilizados na produção industrial. Uma vez que a realidade da operação de uma fábrica é muito diferente da do dono de um veículo, em diversas situações o motor elétrico é o que melhor corresponde às suas necessidades.

Cabe ao comprador da indústria, em parceria com os responsáveis pela operação e pela manutenção do equipamento, identificar qual tipo do dispositivo é o mais indicado para sua situação.

Motor de portão

O motor de portão, como seu próprio nome sugere, é utilizado para que portões sejam abertos de modo autônomo. Nesse contexto, considerando os custos e a potência necessária para a operação, os dispositivos que funcionam a base de eletricidade são amplamente utilizados.

Por fim, é válido ressaltar que, embora os conceitos usados pelo motor e o gerador sejam um pouco semelhantes, eles apresentam implicações completamente diferentes. Isso ocorre porque, enquanto o motor trabalha transformando outras fontes de energia em energia mecânica, o gerador transforma outras energias, como a mecânica, em energia elétrica.

Portanto, os dois dispositivos apresentam resultados finais diferentes e não devem ser confundidos.

Como garantir a vida útil de um motor?

A média do prazo de validade dos motores elétricos é de 5 anos. Depois disso, as suas funções e condições de funcionamento podem ficar comprometidas. Para garantir e aumentar esse tempo, devem ser feitas as lubrificações periódicas indicadas no manual de instalação e manutenção do equipamento e a troca dos rolamentos.

Além disso, o bom funcionamento do motor elétrico depende de outros fatores, como manutenção frequente, a utilização de produtos adequados, entre outros. Confira!

Faça a instalação adequada

A instalação do motor influencia diretamente a sua duração. Para evitar falhas, é preciso verificar a corrente e a tensão da máquina, bem como certificar-se de que não há quedas de energia constantes.

Faça a manutenção preventiva

Fazer uma manutenção eficiente e constante é essencial para garantir que o motor está operando corretamente. O ideal é que ela seja feita aconteça de forma preventiva todos os meses, verificando principalmente a limpeza do equipamento, a lubrificação das peças, o estado dos rolamentos e dos isolantes elétricos, a temperatura e vibração, entre outros.

Artigo tudo sobre manutenção

A manutenção preventiva garante o bom funcionamento do motor elétrico, deve ser feita por profissionais qualificados e verifica a existência de irregularidades que possam vir a causar qualquer tipo de problema. Esse procedimento ainda evita outros tipos de manutenção, como a corretiva, que traz maiores gastos para empresa, que necessitaria trocar peças já danificadas.

Utilize produtos adequados nas manutenções

Para que a lubrificação dos motores elétricos seja eficiente, é importante ter em mãos os tipos de graxa corretos para cada equipamento e a quantidade adequada. As graxas de bases distintas nunca devem ser misturadas, e a lubrificação reduzida ou excessiva pode ser prejudicial para o desempenho do motor elétrico.

Quando há a falta de graxa, ocorre a elevação de temperatura do equipamento, causando também a resistência da movimentação das peças rotativas e a perda das características da lubrificação. Por outro lado, a lubrificação em demasia pode gerar o vazamento e levar a graxa para dentro da bobina ou de outras partes do motor.

Garanta boas condições de uso

Depois de todos esses cuidados, chega o momento de verificar se o equipamento desfruta de todas as condições favoráveis para o seu funcionamento. A primeira delas é averiguar se a curva corresponde à carga, se a potência é compatível com a rede elétrica da empresa e se a tensão do equipamento está funcionando à plena carga.

Além disso, o carregamento do motor deve ser equivalente à carga do trabalho efetuado por ele, o que nem sempre é simples de determinar. Por esse motivo, é importante checar todos esses itens periodicamente para que nada passe despercebido.

Por fim, a vida útil dos motores elétricos também depende da temperatura e do espaço do local onde ele é armazenado, lembrando que os profissionais que vão manuseá-lo devem ser bem treinados para a utilização segura e consciente do equipamento.

Como você viu neste artigo, é muito importante conhecer o funcionamento do motor elétrico para garantir o seu bom desempenho. Para que ele tenha a sua vida útil aumentada, é essencial fazer manutenções periódicas e contar com profissionais qualificados.

Se você gostou deste artigo e quer ter acesso a mais conteúdos como este, siga-nos nas redes sociais! Estamos no LinkedIn.

Página LinkedIn Acoplast Brasil

Avalie e classifique este artigo.

Nota média: 5 / 5. Nº de avaliações: 13

Compartilhe este artigo!

Quer receber conteúdos como esses gratuitamente?

Preencha o formulário e cadastre-se para receber os nossos conteúdos exclusivos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.