O que é indústria 4.0 e por que você precisa conhecer esse conceito

6 minutos para ler

As novas soluções tecnológicas têm transformado o modo de vida da maioria das pessoas. E, se elas já trazem benefícios para o nosso dia a dia, podemos dizer que seus impactos são ainda mais positivos para as indústrias e empresas.

Portanto, uma prova disso é a indústria 4.0, que vem revolucionando a forma de produzir em indústrias de diversos portes e segmentos, trazendo diversas vantagens e novos desafios para o mercado.

Vamos entender um pouco mais sobre este novo conceito de indústria?

O que é indústria 4.0?

As novas tecnologias sempre transformaram a indústria. Assim, na Primeira Revolução Industrial, ocorrida no século 18, a mecanização a partir do uso da máquina a vapor e do carvão mudou completamente o modo de produzir, a economia e até mesmo a sociedade da época.

Quase 100 anos depois, foi a vez da Segunda Revolução Industrial, com base no advento da eletricidade e do petróleo, dar início à produção em massa de bens e produtos.

No século 20, a Terceira Revolução Industrial se destacou pelo uso dos computadores e implementou a informatização na indústria.

Agora, no século 21, vivemos a Quarta Revolução Industrial, também conhecida por indústria 4.0. Ela tem como grande destaque uma produção ainda mais inteligente. Ou seja, uma produção capaz de conectar o mundo físico ao mundo digital, além de transformar definitivamente o modo que produzimos hoje em dia.

A indústria 4.0 trata de um conjunto de novas tecnologias com alto nível de informatização e ampla conectividade. Com ela, máquinas e equipamentos conectados à internet analisam em tempo real todas as operações industriais, podendo:

  • Prevenir e reduzir erros;
  • Diminuir custos;
  • Aumentar a produtividade;
  • Oferecer mais qualidade ao processo produtivo.

Confira as principais tecnologias englobadas por esse conceito:

Internet das Coisas (IoT)

Equipamentos e máquinas conectados à internet com a capacidade de executar determinadas ações, como sensores em equipamentos que, a partir de referências preestabelecidas, são capazes de emitir sinais de alerta em tempo real.

Quer se tornar 4.0? Ter uma conexão contínua e remota das suas máquinas? Então contrate já o serviço de monitoramento de ativos da Acoplast Brasil!

Inteligência artificial

Máquinas e equipamentos configurados para pensar como seres humanos, a fim de que possam:

  • Tomar decisões;
  • Resolver problemas;
  • Detectar erros;
  • Entre outras ações, como um sistema que identifica um problema e o soluciona sozinho.

Big Data

Grande volume de dados que podem ser analisados para gerar insights. O propósito desta analise é otimizar o processo de tomada de decisão e trazer outros benefícios para a indústria, como:

  • Redução de custos;
  • Aumento da produtividade.

Sistemas ciber-físicos

Digitalização de todo objeto físico. Seja um equipamento ou uma linha de produção, de forma que todo o processo da indústria tenha uma cópia digital.

Essas e outras tecnologias da indústria 4.0 devem impactar de forma positiva o setor no país.

De acordo com um levantamento da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial. A estimativa é de que a redução de custos industriais no Brasil seja de, no mínimo, R$ 73 bilhões ao ano quando a indústria brasileira migrar para o conceito 4.0 ― R$ 34 bilhões em ganhos de eficiência, R$ 31 bilhões com a redução de custos com manutenção de máquinas e R$ 7 bilhões com economia de energia.

Por que entender esse conceito é importante para a sua indústria

Segundo uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). 48% das grandes empresas brasileiras pretendiam investir nas novas tecnologias da indústria 4.0 ainda em 2018. E, entre elas, 96% já haviam implementado alguma ferramenta digital em suas operações, como no desenvolvimento de novos produtos, no processo de produção ou na própria gestão do negócio.

A expectativa da ABDI é de que pelo menos 15% das indústrias brasileiras estejam totalmente inseridas no conceito 4.0 nos próximos 10 anos.

Pelos benefícios sobre os quais já falamos aqui, fica claro que as empresas que optam pela adoção dessas novas tecnologias estão um passo à frente das demais, não é verdade?

Mas é claro que, além dos benefícios, a quarta revolução industrial também traz desafios. O primeiro deles costuma ser a própria resistência de alguns gestores em implementar essas novas tecnologias que representam uma mudança total na rotina industrial.

Portanto, é preciso ter cuidado para que esse aspecto não prejudique a competitividade da sua empresa.

Além disso, o alto custo de implementação das novas soluções e a falta de mão de obra qualificada também são desafios. Estima-se, porém, que com a popularização desse conceito, o valor dessas tecnologias deve diminuir. De qualquer forma, buscar parcerias e incentivos é uma alternativa para começar a digitalização, assim como investir na capacitação dos funcionários.

A adoção de um software de gestão integrado (ERP) é outro passo importante para preparar a sua empresa para esse novo conceito. Esse tipo de sistema promove a digitalização de todas as áreas da indústria, integrando todas as informações em um mesmo espaço, oferecendo:

  • Mais segurança;
  • Credibilidade;
  • Rapidez na tomada de decisão.

Conclusão

O fato é que mesmo com os desafios trazidos por essas novas soluções, a indústria 4.0 chegou para ficar! E quanto antes as empresas implementarem esse conceito, mais competitivas se tornarão!

Por isso, avalie a adoção das tecnologias que citamos neste artigo e mantenha-se atento para não perder espaço no mercado.  Portanto, entenda o que é o monitoramento de ativos e como ele pode transformar a sua indústria!

O futuro da indústria já começou!

Artigo produzido pela WK Sistemas, que está há 35 anos no mercado e atua para simplificar o dia a dia das empresas por meio do ERP Radar Empresarial, solução que integra de maneira inteligente todas as áreas de um negócio.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-