on-time delivery

OTD (On-Time Delivery): saiba agora como calcular

Usar indicadores de desempenho é fundamental para garantir uma gestão de qualidade na operação. Isso se aplica de forma ainda mais potencializada quando se trata de entregas, prazos e satisfação dos clientes. Basta uma rápida pesquisa nas redes sociais para entender que não cumprir com os prazos figura entre as principais reclamações e gera muita frustração.

Por este motivo, usar o On-Time Delivery (OTD) para identificar os problemas na operação e solucioná-los de forma estratégica é um verdadeiro diferencial na fidelização do público.

Para que você saiba mais sobre o OTD e aprenda a calculá-lo conforme a realidade da sua empresa, preparamos este artigo. Siga com a leitura.

Entenda o que é o On-Time Delivery (OTD)

O On-Time Delivery (OTD) é um indicador capaz de medir o percentual de pedidos entregues no prazo estipulado. De modo geral, ele costuma ser usado na logística para mensurar quanto tempo levou desde a separação até o processo de expedição do pedido.

Especialmente em um setor que influencia diretamente o relacionamento entre o negócio e seu público, esse tipo de indicador ajuda a solucionar os problemas com prazos que figuram nas listas das maiores reclamações em todas as áreas do mercado.

Dessa forma, contar com indicadores que mostram a eficiência do passo a passo de uma área específica da empresa é um diferencial e tanto para eliminar falhas, interromper operações problemáticas antes que se tornem uma bola de neve e reduzir custos.

Conheça a importância do cálculo

O OTD ajuda a gestão a tomar melhores decisões na hora de iniciar novos planejamentos que se encaixam com as expectativas dos clientes. Sua importância é tamanha na complexidade que envolve a logística porque é preciso ter conhecimento de cada detalhe do trabalho interno para avaliá-lo e entender o que realmente representa uma estratégia diferenciada.

Em todas as situações, os clientes desejam que a empresa cumpra rigorosamente com a data acordada para a entrega. Quando acontecem falhas no percurso ou até mesmo nas etapas do centro de distribuição, muitas empresas sem comunicação integrada ou imersas em processos obsoletos, demoram a identificá-las. Isso faz com que as operações continuem até o momento que o cliente comunique o problema.

Com base no cálculo, fica mais simples mensurar o nível de atendimento que a empresa oferece em uma perspectiva geral. Isso inclui a forma adequada de solucionar um atraso, comunicá-lo ao cliente e ter soluções antecipadas para lidar com imprevistos na logística.

Benefícios

Além de permitir mapear minuciosamente os processos internos relacionados às entregas, o OTD também é muito interessante na organização pela possibilidade de avaliar o desempenho dos fornecedores terceirizados.

Afinal de contas, todas as empresas envolvidas no processo devem ser acompanhadas de perto para que os clientes tenham excelência no serviço recebido e eles precisam atender ao que é prioridade para você.

Outro ponto que merece ser levado em consideração é a solução de problemas de estoque. Isso porque costuma ser muito comum que as falhas nas entregas até o cliente comecem pela desatualização de dados do estoque. O processo do OTD foca na essência da logística bem-feita e engloba compra, armazenamento, formato de transporte e entrega diante dos recursos disponibilizados para cada um deles.

Objetivos da empresa

Ao organizar essas informações, é preciso definir quais são os objetivos da empresa na realização do trabalho e as principais metas. Essa medida é importante por trazer um parâmetro de avaliação e ajudar a entender quanto falta para alcançar o que está no planejamento. Um dos principais segredos, neste caso, é usar o retorno da métrica para facilitar os passos ao máximo possível.

Uma análise bem-feita, baseada no OTD, permite ainda direcionar os investimentos conforme as maiores necessidades da empresa. Assim, quando os resultados surgem, o gestor os avalia com seu olhar estratégico e experiente, quais áreas precisam de mais atenção do financeiro e os pontos positivos que devem ser potencializados.

Vale lembrar também que as entregas no prazo do produto alinhado com o pedido do cliente é o maior ponto na sustentação dos negócios da empresa. De fato, os problemas desse tipo não causam apenas frustração, fazendo com os compradores busquem pelos concorrentes.

Em muitas situações, os indicadores mostram que algumas das etapas da entrega não são rápidas o suficiente e é preciso saber se o problema é na operação interna ou nos fornecedores, por exemplo.

Veja a seguir outros erros que o OTD pode identificar:

  • erros de expedição;
  • falhas de produtos;
  • deficiência de estoque;
  • erros no pedido;
  • métodos inadequados de transporte;
  • ineficiência no cálculo de rotas;
  • falta de controle de qualidade;
  • agendamento tardio de retirada e entrega;
  • erros de picking;
  • imprecisão na documentação de remessa;
  • devoluções de produtos;
  • problemas com manutenção de máquinas e equipamentos.

Faça o cálculo corretamente

Quando se trata de OTD, é preciso ter consciência que o que não fornece dados confiáveis e frequentes não pode ser corrigido. Diante disso, você deve definir de quanto em quanto tempo estas informações precisam ser levantadas conforme os objetivos definidos no planejamento. A fórmula do On-Time Delivery é bastante simples.

Basta fazer a divisão do número das entregas realizadas no prazo pelo total de entregas feitas no período. Em seguida, multiplica-se o resultado por 100:

OTD = Número de entregas no prazo ÷ Número total de entregas do período X 100

De modo geral, o ideal é que o resultado seja superior a 90%. Essa métrica é muito importante para entender quais são os diferenciais do seu serviço de entregas e usá-los na hora de criar expectativas nos clientes. Um dos pontos primordiais, aqui, envolve garantir que o armazenamento das mercadorias é capaz de atender aos pedidos no momento em que são feitos.

Outra dica adicional é contar sempre com a possibilidade de rastrear as entregas, até mesmo em relação aos fornecedores. Com isso, a tecnologia se torna uma indispensável aliada conforme as necessidades internas da empresa e o que for considerado como investimento.

Agora ficou claro o que é On-Time Delivery e quais são os seus principais benefícios. Conhecer cada detalhe do que prejudica a realização do trabalho é fundamental para criar soluções estratégicas diante dos imprevistos e oferecer cada vez mais qualidades aos clientes — especialmente, quando se fala em prazos de entregas que estão entre as principais exigências na decisão de compra.

Conferiu a importância do OTD? Então, assine nossa newsletter e receba outros conteúdos exclusivos que envolvem o trabalho na indústria.

Avalie e classifique este artigo.

Nota média: 0 / 5. Nº de avaliações: 0

Compartilhe este artigo!

Quer receber conteúdos como esses gratuitamente?

Preencha o formulário e cadastre-se para receber os nossos conteúdos exclusivos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Artigos relacionados