PCP e a logistica industrial

Como o Planejamento e Controle de Produção (PCP) afeta a logística industrial?

Como o Planejamento e Controle de Produção (PCP) afeta a logística industrial?

Você sabe como o Planejamento e Controle de Produção (PCP) afeta a logística industrial? A princípio, podem parecer conceitos relativamente distantes. No entanto, esses tópicos apresentam relação entre si e, por isso, é importante explorar esse assunto.

Vale destacar que o setor logístico é um dos mais importantes e estratégicos das empresas. Isso não é diferente em relação às indústrias, pois a logística proporciona otimização da produtividade e é uma das áreas que ajudam as organizações a direcionar os recursos disponíveis da melhor forma possível.

Quer saber mais sobre o assunto? Neste post, explicaremos como o PCP é fundamental para ampliar os resultados da logística industrial e oferecer um diferencial competitivo à empresa. Você também vai entender o que é o Planejamento e Controle de Produção e os principais benefícios dessa prática. Acompanhe!

Como a logística otimizada amplia resultados e oferece um diferencial competitivo?

A logística é um dos departamentos estratégicos das empresas e merece atenção dos gestores. Caso o departamento seja otimizado, ele proporcionará uma melhoria na produtividade e contribuirá para os recursos disponíveis serem aproveitados da melhor forma possível.

Um exemplo disso é que muitas empresas trabalham com entregas, pois conseguem vender as mercadorias ou produtos em diferentes regiões do país. Nesse contexto, o planejamento de rota proporciona que essas entregas sejam feitas no menor tempo possível e gastando menos combustível, contribuindo para a redução de gastos.

O que é o Planejamento e Controle de Produção?

O Planejamento e Controle da Produção (PCP) referir-se a um sistema de logística integrada que se responsabiliza pelos recursos operacionais da empresa. Entre eles, estão a mão-de-obra disponível, a capacidade produtiva, a disponibilidade dos insumos e o controle do estoque, as operações cotidianas de chão de fábrica etc.

Dessa forma, podemos afirmar que o PCP busca ações que garantam o controle, o planejamento, a programação e o acompanhamento de todo o processo produtivo. A intenção, com isso, é assegurar que as necessidades dos clientes sejam atendidas da maneira mais eficiente possível.

Quais os principais objetivos do PCP?

Os objetivos do Planejamento e Controle da Produção estão divididos em três frentes principais. Veja quais são eles a seguir.

  • controle: faz o monitoramento dos processos com o objetivo de buscar efetuar reparos nas falhas e desvios encontrados no processo logístico;
  • planejamento: define o que será produzido. Essa questão acontece conforme as demandas dos clientes, as quantidades solicitadas, a mão-de-obra e a capacidade produtiva das máquinas;
  • programação: determina como e qual a quantidade dos recursos que serão utilizados no começo e no fim do fluxo produtivo.

Diante de todas essas características, as empresas que adotam o PCP conseguem definir precisamente os itens que serão entregues, a quantidade a ser produzida e o material a ser utilizado no processo produtivo. Além disso, as organizações conseguem verificar a necessidade de mão-de-obra e calculam precisamente o prazo de execução dos projetos.

O sistema de Planejamento e Controle da Produção é fundamental para assegurar o bom funcionamento das empresas e fazer o gerenciamento de riscos. No entanto, alguns cuidados devem ser tomados para implementar essa prática na sua organização.

Como aplicar essa prática na indústria?

O primeiro aspecto a ser considerado é que o time responsável por um determinado projeto deve ser capacitado para trabalhar com PCP. Isso porque os funcionários lidarão com um grande volume de informações, e elas devem ser trabalhadas cautelosamente, pois auxiliarão a empresa em decisões para diferentes setores.

Entre as principais, podem estar a venda de novos produtos ou serviços, a abertura de novas filiais, a contratação de mais funcionários, qualificação de novos fornecedores, etc. Nesse contexto, é importante destacar que qualquer falha pode causar sérios problemas ou prejuízos para o resultado da empresa.

Após ter as pessoas capacitadas e preparadas para fazer o trabalho, o gestor deve investir em ferramentas que auxiliem a atividade. Vale destacar que esses recursos são necessários para assegurar que as tarefas serão executadas eficazmente.

Principais ferramentas

Quanto mais recursos disponíveis você tiver, melhor tendem a ser os resultados. Entre as principais ferramentas disponíveis estão os softwares ERP, Plataformas de BI, sistemas WMS e novas tecnologias como a Blockchain e a Inteligência Artificial.

A tecnologia Blockchain consiste na criação de um banco de dados no qual as informações são descentralizadas e podem ser partilhadas entre várias pessoas. Diversos computadores fazem o registro de informações e as atualizam constantemente.

Dessa forma, o conteúdo não fica concentrado em apenas um servidor, favorecendo a recuperação dos dados. Com ele, as informações se tornam mais confiáveis.

Softwares WMS são desenhados especificamente para gerenciar da melhor forma os estoques de mercadorias em armazéns de carga, contribuindo em muito para a otimização dos processos logísticos na indústria.

A Inteligência Artificial, por sua vez, é uma área na ciência da computação que se propõe a fazer dispositivos que possam simular a capacidade humana de raciocinar, tomar decisões, perceber e resolver problemas.

Quais são os benefícios dessa prática?

O sistema de Planejamento e Controle da Produção proporciona diversos benefícios para o setor logístico. Entre eles estão a tomada de decisões certeiras, a otimização do tempo e a redução de desperdícios. Abordaremos essas questões detalhadamente na sequência do post. Continue lendo!

Tomada de decisão certeira

Os gestores terão um grande volume de dados de diferentes segmentos. Dessa forma, eles terão mais segurança para tomar decisões seguras. Elas podem ter diversos objetivos. Entre eles, definir o momento exato para lançar um produto, fazer investimentos destinados à expansão do negócio etc.

Otimização do tempo

O PCP auxilia as empresas a mapear os processos inerentes à operação. Dessa forma, fica mais fácil identificar os gargalos e as ações a serem tomadas com a intenção de corrigi-los e, assim, otimizar o tempo.

Redução de desperdícios

Não é segredo para ninguém que os desperdícios são um dos principais responsáveis por prejuízos nas empresas. O PCP ajuda as companhias a aproveitar melhor o tempo, as máquinas, os materiais e a mão de obra. Isso contribui para diminuir os gastos e melhorar a saúde financeira do negócio.

Como o PCP otimiza o controle do chão de fábrica em tempo real?

O chão de fábrica é o coração de uma indústria: onde se concentram os funcionários e máquinas. É nesse ambiente que encontramos a linha de produção e as equipes responsáveis por transformar matérias-primas em produtos semiacabados e acabados.

É fundamental compreender que a gestão eficiente do chão de fábrica é essencial para a produtividade e eficiência de uma indústria. Antes de considerar a aquisição de novas máquinas ou a contratação de colaboradores, muitas vezes a chave para aumentar a produção e reduzir custos está em uma gestão mais aprimorada do chão de fábrica.

Controlar o chão de fábrica em tempo real é de suma importância, pois oferece à indústria uma visão detalhada e atualizada do processo produtivo. A seguir, descubra como o uso do PCP na indústria contribui para esse controle do chão de fábrica.

Redução de perdas na produção

O Planejamento e Controle de Produção permite que sejam identificados gargalos e ineficiências no processo de fabricação.

Com informações precisas sobre o desempenho de máquinas e colaboradores, é possível tomar medidas corretivas rapidamente, evitando a perda de materiais e reduzindo desperdícios, o que impacta diretamente nos custos de produção.

Identificação de gargalos na produção

Com o controle em tempo real, é possível identificar rapidamente quais setores ou etapas da produção estão mais lentos, ou com maior demanda, possibilitando o redirecionamento de recursos para otimizar o fluxo produtivo. Ao eliminar gargalos, a empresa aumenta sua capacidade produtiva e evita atrasos na entrega dos produtos.

Identificação de máquinas e colaboradores ociosos

Com dados atualizados, a empresa pode verificar qual é a capacidade ociosa e produtiva da empresa, bem como identificar colaboradores com disponibilidade de tempo. Essa análise possibilita redistribuir tarefas e maximizar a utilização dos recursos disponíveis, aumentando a produtividade da fábrica como um todo.

Monitoramento do andamento da produção

O PCP oferece uma visão contínua do progresso da produção, pois permite que a gestão acompanhe de perto cada etapa do processo. Dessa forma, é possível identificar possíveis desvios nos prazos e padrões de qualidade e tomar ações corretivas imediatas para manter o fluxo produtivo eficiente.

Políticas de reconhecimento de funcionários

Com acesso a dados detalhados sobre o desempenho individual dos colaboradores, o PCP permite que a empresa reconheça e premie aqueles que se destacam em suas funções. Esse reconhecimento estimula a motivação da equipe e promove um ambiente de trabalho mais engajado e produtivo.

Planejamento do chão de fábrica

Com o PCP, é possível realizar um planejamento mais preciso e flexível para o chão de fábrica. Com base nos dados atualizados, é viável projetar cenários futuros, antecipando demandas e adaptando-se a possíveis mudanças no mercado, o que torna a empresa mais preparada para enfrentar desafios e aproveitar novas oportunidades.

Como tornar o gerenciamento PCP mais eficiente?

Explicaremos três importantes abordagens para tornar o gerenciamento do PCP mais eficiente: previsão de demanda, planejamento e capacidade de produção, e Planejamento Agregado de Produção (PAP).

Previsão de demanda

A previsão de demanda é o primeiro passo para um gerenciamento eficiente do PCP. Essa estratégia envolve a análise de históricos, as tendências de mercado, o comportamento do consumidor e outros fatores relevantes para estimar a procura futura dos produtos.

Saber com antecedência quando haverá maior ou menor demanda é crucial para que os setores de vendas, estoque, produção e logística estejam devidamente preparados.

Planejamento e capacidade de produção

Após obter a previsão de demanda, é imprescindível analisar a capacidade de produção da empresa para atender às necessidades projetadas. O planejamento e capacidade de produção envolvem o uso dos dados de previsão de demanda a médio e longo prazo para avaliar se os recursos da empresa são suficientes ou se será necessário fazer adaptações.

Planejamento Agregado de Produção (PAP)

Sua empresa quer encontrar um equilíbrio entre a capacidade produtiva, a demanda esperada e os recursos disponíveis. Para isso, o Planejamento Agregado de Produção (PAP) é a solução ideal. Esse planejamento visa definir a melhor estratégia de produção para a empresa em um período específico. Ele pode ser feito anual ou mensalmente.

O PAP permite que a empresa tome decisões antecipadas em relação à alocação de recursos, priorização de pedidos e até mesmo à busca por fornecedores e parcerias estratégicas.

O sistema de Planejamento e Controle da Produção proporciona diversos benefícios para o setor logístico das empresas. Entre eles estão a melhoria da produtividade, a tomada de decisões mais certeiras e a redução de desperdícios. Considerando todas essas questões, vale muito a pena investir nessa prática.

Gostou deste post sobre o controle de produção? Compartilhe o conteúdo em suas redes sociais e permita que mais pessoas tenham conhecimento em relação ao assunto.

Avalie e classifique este artigo.

Nota média: 5 / 5. Nº de avaliações: 6

Compartilhe este artigo!

Quer receber conteúdos como esses gratuitamente?

Preencha o formulário e cadastre-se para receber os nossos conteúdos exclusivos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Artigos relacionados