Imagem referente ao artigo sobre Produtividade Industrial. Nesta imagem vemos um homem concertando uma máquina em uma indústria. Este homem utiliza um capacete verde, óculos protetores e luvas.

Produtividade industrial: 13 dicas que ajudarão a otimizar os seus resultados

Para que um negócio seja lucrativo, independentemente de seu porte ou área de atuação, ele precisa ser capaz de usar seus recursos do modo mais inteligente possível, otimizando assim sua capacidade de produção. Levando esse fato em consideração, é fácil entender porque a produtividade na indústria é tão importante. Afinal, ela impacta diretamente os retornos e, por consequência, a viabilidade da indústria em si.

É importante ressaltar que a produtividade de uma empresa está diretamente relacionada a fatores como:

  • capacitação de colaboradores;
  • equipamentos, máquinas e tecnologias utilizadas em sua operação;
  • estratégias inteligentes de gestão.

Uma vez que esses tópicos exigem uma explicação mais detalhada, optamos por desenvolver esse conteúdo com 12 dicas práticas com o potencial de elevar os índices de produtividade de sua indústria.

Leia o artigo e tenha acesso a esse conhecimento!

1. Diminua ao máximo o tempo improdutivo

Quando pensamos na otimização da produtividade na indústria, o primeiro passo a ser dado é eliminar todos os fatores que inviabilizam essa tarefa. Entre esses fatores, o uso equivocado do tempo é um dos ais relevantes.

É importante que os controladores da companhia tenham sempre em mente que, quando contratam um colaborador, eles estão comprando parte de seu tempo para que ele cumpra uma série de atividades previamente estabelecidas. Desse modo, quando o tempo do colaborador é usado de modo ineficiente, a companhia em questão está desperdiçando seus recursos.

Para evitar esse problema, é importante que os gestores verifiquem o modo como o time de funcionários administra seu tempo durante o período de trabalho. Por meio dos dados apurados, eles podem estabelecer estratégias que tornem o uso do tempo mais inteligente.

Uma vez que o período em que os colaboradores iniciam suas atividades, os momentos que precedem a volta do horário do almoço e de intervalos, e os minutos finais, antes que o colaborador encerre seu turno, são os mais críticos nesse sentido, é necessário que sejam considerados com mais cuidado.

2. Faça uso de um sistema de monitoramento e otimização personalizado

Por mais capacitados e profissionais que sejam os colaboradores, no dia a dia da indústria podem acontecer eventos capazes de tirar seu foco e até mesmo de interromper suas atividades. Além disso, é importante ressaltar que mesmo os equipamentos industriais mais eficientes, e que recebem a manutenção adequada, podem apresentar falhas, diminuindo a produtividade e, em alguns casos, a interrompendo por completo.

A equipe de gestão precisa ficar atenta a cada um desses fatores, para que seus membros sejam capazes de tomar decisões e implementar estratégias em curtos períodos de tempo, quando isso se fizer necessário.

A grande questão é que indústrias, mesmo as de pequeno porte, utilizam diversos processos produtivos durante sua operação, o que torna a tarefa de monitorar de perto de cada um deles muito difícil.

Felizmente, a tecnologia surge com uma série de soluções para esse problema! Entre essas soluções, podemos dizer que o monitoramento de ativos é uma das mais úteis e eficientes. Afinal, por meio dele, sensores são instalados no maquinário da indústria e passam a monitorá-lo 24 horas por dia.

Desse modo, os controladores da companhia podem se preparar melhor e evitar imprevistos com o potencial de reduzir os níveis de produtividade do negócio.

3. Invista no treinamento e na capacitação dos colaboradores

Pensando na produtividade na indústria, outro ponto crítico é a capacitação dos colaboradores. Afinal, para que um profissional seja capaz de desempenhar bem o seu papel, ele precisa conhecer a fundo as atividades que deve desempenhar e entender os fatores que estão relacionados a ela.

Ao fazer com que seus colaboradores passem por processos de treinamento e atualização, os controladores de uma companhia tem acesso a profissionais altamente qualificados e alinhados às novas tecnologias e demandas do mercado.

Além disso, é válido ressaltar que algumas tarefas e procedimentos são muito específicas, de modo que, ao treinar diretamente uma pessoa para realizá-las, a indústria consegue obter um serviço mais personalizado.

É importante, porém, que os responsáveis pelo treinamento sejam especializados nessa função e atuem diretamente com o RH, para fornecer aos colaboradores uma experiência verdadeiramente didática.

4. Garanta uma rápida tomada de decisões

Em um mercado altamente competitivo, em que a disputa por espaço e novos clientes se torna cada dia mais acirrada, é necessário que a liderança da indústria seja capaz de tomar decisões inteligentes em curtos períodos.

A grande questão é que, para que uma decisão de fato seja inteligente, ela precisa ser embasada em dados precisos. Afinal, um plano criado por meio de informações incorretas pode levar a empresa a cometer erros e sofrer sérios prejuízos.

Felizmente, a própria operação da indústria, e os movimentos do mercado no qual ela está inserida, podem ser considerados valiosas fontes de informações. Por meio de soluções em Big Data e inteligência artificial, os gestores podem obter uma série de dados relevantes e assim tomar decisões mais eficazes.

É válido ressaltar, porém, que a implementação dessas tecnologias demandam certos cuidados. De modo que confiar o projeto a profissionais especializados costuma ser a melhor opção!

5. Avalie os métodos de operação praticados pela indústria

O aumento da produtividade industrial está diretamente relacionado aos processos que envolvem a operação da companhia. Isso ocorre porque, para que os colaboradores e os equipamentos, responsáveis pela produção, utilizem seu pleno potencial, os procedimentos que orientam sua operação devem ser o mais eficientes possíveis. Nesse contexto, processos falhos e engessados devem ser vistos como gargalos que precisam ser revistos e eliminados.

Portanto, para garantir uma produção mais inteligente, é interessante que o time de gestão realize um mapeamento completo de processos.

É necessário ressaltar que equipamentos como acoplamentos, redutores e motoredutores são vitais para a operação de uma indústria. Levando esse fato em consideração, é importante garantir que os dispositivos sejam fornecidos por empresas sérias. Além disso, os dispositivos precisam receber os procedimentos adequados de manutenção.

Caso você tenha dúvidas sobre o que é um acoplamento e quais são os modelos que podem ser indicados para você e para sua indústria, veja nosso post: “O que são acoplamentos? Tudo o que você precisa saber para escolher o elemento de transmissão ideal para sua indústria!”.

6. Analise o fluxo de produção

O fluxo de produção tem início no momento em que a matéria-prima é comprada pela indústria e tem fim apenas quando o produto final é produzido, vendido e entregue ao cliente.

Compreender a fundo esse ciclo e monitorá-lo de perto é de suma importância. Afinal, ao tomar esse cuidado, o time de gestão é capaz de observar falhas no processo e eliminá-las, aumentando assim os índices de produtividade da companhia.

Levando em consideração a importância do fluxo de produção, e a sua complexidade, é interessante que cada uma de suas etapas seja monitorada individualmente.

7. Faça uma designação adequada de tarefas

Não é incomum que, em uma companhia, a divisão de tarefas entre os colaboradores seja feita de modo incorreto, gerando distorções em que um grupo de colaboradores fica sobrecarregado de atividades enquanto outro grupo acaba com tempo ocioso.

Tal situação tende a reduzir a eficiência dos funcionários sobrecarregados, que acabam sofrendo problemas como estresse, o que pode até mesmo afastá-los do trabalho. Ao mesmo tempo, ela faz com que os funcionários com tempo ocioso não usem todo o seu potencial, de modo que eles não são tão produtivos quanto deveriam ser.

Para evitar esse problema, é necessário que os gestores designem as tarefas de modo adequado, considerando fatores como as qualificações, a experiência e o nível de engajamento de cada colaborador.

8. Crie um ambiente saudável para os colaboradores

Quando pensamos na produtividade industrial, um dos fatores mais relevantes é a disposição e o engajamento dos colaboradores. Afinal, eles são os grandes responsáveis pela produção em si.

Por esse motivo, é importante que o time de gestão forneça a eles um ambiente adequado para que possam desempenhar suas funções. Obviamente, é necessário que esse ambiente seja limpo. Além disso, sua climatização deve ser administrada de um modo equilibrado, para que os colaboradores não sofram com frio ou com calor.

Em um espaço otimizado, os colaboradores são sujeitos a menos estresse, o que lhes permite desempenhar suas funções de uma maneira mais eficiente.

Nesse contexto, é interessante que a indústria, em parceria com o RH, crie políticas de conscientização para que os colaboradores sejam orientados a respeito da importância da conservação e da limpeza do ambiente em que trabalham diariamente.

9. Evite que os colaboradores estejam sujeitos a fatores que possam desviar sua atenção

Para que uma pessoa seja capaz de desempenhar suas funções de um modo ágil e eficiente, ela precisa se concentrar. De modo que pequenas distrações tendem a tomar um tempo que poderia ser usado de um modo mais produtivo.

Além disso, é válido ressaltar que a falta de atenção pode induzir os colabores a cometer erros. O que em um ambiente industrial, em que máquinas pesadas estão em operação, pode ser fatal.

Levando esses fatos em consideração, é fácil chegar a conclusão de que o time de gestores deve elaborar estratégias para evitar que seus colaboradores percam o foco durante suas atividades.

Entre essas estratégias, a proibição do uso de smartphones e celulares no ambiente de trabalho, pode ser descrita como uma das mais eficientes. Isso quando os colaboradores não precisam usar o dispositivo para realizar suas tarefas, é claro.

10. Pense no bem-estar físico de seus colaboradores

Não é nenhuma surpresa que uma pessoa doente, ou acometida por dores, não pode trabalhar de modo adequado. Dependendo do tipo da doença, ou do nível das dores, até funcionários altamente qualificados, indispensáveis para a operação, podem precisar se afastar, o que obviamente impactaria de modo negativo a produtividade industrial.

Por esses motivos, é interessante que a indústria implemente medidas de prevenção aos Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT), e as Lesões Por Esforços Repetitivos (LER).

Para evitar que os colaboradores sofram com esses problemas, a companhia deve implementar programas para orientar seus colaboradores sobre a importância das atividades físicas e ensinar a eles como praticá-las.

Ao levar os seus colaboradores a viver uma vida mais saudável, a indústria é capaz de melhorar a qualidade de vida deles, isso ao mesmo tempo que abre espaço para que eles se dediquem a suas atividades laborais de um modo focado e eficiente.

11. Estabeleça metas factíveis

É natural que uma empresa trabalhe com metas. Afinal, eles fornecem aos colaboradores, e as seus gestores diretos, indicações dos resultados que devem ser alcançados ao longo do tempo.

O problema é que, quando essas metas fogem da realidade da indústria, eles podem levar o time de colaboradores a se esforçar além da conta e a se desgastar, o que obviamente afetaria negativamente os seus resultados.

Além disso, caso os colaboradores se frustrem de forma constante por não conseguirem atingir as metas estabelecidas, eles podem perder seu entusiasmo e engajamento, de modo que até mesmo a conquista de objetivos acessíveis pode se tornar complexa ou inviável.

Para evitar esse problema, os gestores devem ter o cuidado de estabelecer suas metas de acordo com a realidade da indústria. Ou seja, os objetivos traçados devem estar alinhado a sua força de trabalho, as ferramentas e dispositivos que ela tem a sua disposição.

12. Implemente metodologias inteligentes

Ao longo do tempo, gestores e empresários desenvolveram e evoluíram uma série de metodologias inteligentes, voltadas para uma administração eficiente de recursos e de colaboradores.

Por meio dessas técnicas de gestão, os controladores de uma empresa podem otimizar suas práticas e processos, otimizando assim sua produtividade industrial.

Entre essas ferramentas, podemos dizer que o gráfico de Gantt é uma das mais úteis para gestores e empresários.

O que você está esperando para aumentar sua produtividade industrial?

O aumento na produtividade industrial ocorre aos poucos. Por isso, é essencial apostar em medidas estratégias, principalmente em contato direto com os funcionários, para obter melhores resultados.

Uma das principais razões que impedem uma produtividade alta nas indústrias, são os equipamentos e a maneira como eles são utilizados.

Portanto, ressaltamos mais uma vez sobre a importância da utilização correta e de modelos de qualidade de acoplamentos, motoredutores e redutores.

Além disso, o monitoramento de ativos é um serviço que facilita todo esse processo e analisa quais são os equipamentos que não estão em pleno funcionamento em sua empresa. E o melhor! Tudo isso feito de forma wireless, à distância.

Por meio do monitoramento de ativos, o time de gestores pode acompanhar mais de perto a operação do negócio e assim aumentar a produtividade na indústria. É importante, porém, que o serviço seja prestado por uma companhia com expertise na área. Acesse nosso site e descubra a solução da Acoplast Brasil.

Avalie e classifique este artigo.

Nota média: 5 / 5. Nº de avaliações: 3

Compartilhe este artigo!

Quer receber conteúdos como esses gratuitamente?

Preencha o formulário e cadastre-se para receber os nossos conteúdos exclusivos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.