Quais são as vantagens do uso da robótica na automação industrial?

De acordo com Federação Internacional de Robótica (IFR), o Brasil lidera o parque de robôs industriais da América do Sul com mais de 15,3 mil robôs em operação.

O uso da robótica na automação industrial cresce constantemente e já traz excelentes resultados para as empresas que realizaram o investimento. Dentro desse contexto, as tarefas repetitivas, que demoram bastante tempo para serem efetuadas e consideradas perigosas, ganham rapidez e eficiência ao se tornarem mecânicas.

CTA - Post Automação industrial - Acoplast Brasil

Além disso, a mão de obra robótica permite adotar um padrão de qualidade com pouquíssimas chances de falhas. É a chance perfeita de se tornar uma referência no mercado, fidelizar consumidores e ainda se destacar da concorrência com um produto de extrema qualidade.

Quer saber mais? Vamos mostrar os principais benefícios da robótica na automação industrial. Acompanhe!

Segurança em atividades de risco

Um problema muito recorrente na indústria é a realização de tarefas vistas como perigosas. A robótica se apresentou como uma excelente solução para esse impasse por eliminar as tarefas de risco e reduzir, por exemplo, a quantidade de funcionários nas usinas.

Tenha em mente que esse tipo de programação é especialmente desenvolvido para ajudar na segurança das companhias. Isso acontece por meio dispositivos que emitem alertas eficientes em situações que impedem a ocorrência de acidentes.

Todos os projetos dentro desse contexto seguem regras muito rigorosas que obrigam as empresas a garantirem a segurança dos colaboradores. Cada uma delas tem o objetivo de eliminar as situações que tragam riscos.

Redução de custos de produção

Reduzir custos sem perder qualidade no processo operacional e no resultado de entrega ao cliente é o principal objetivo dos gestores, certo? A robótica também é uma excelente aliada do setor financeiro por permitir enxergar novas soluções durante a produção.

Em uma companhia de montagem industrial, esse investimento pode até parecer muito caro à primeira vista. Porém, ao colocar tudo na ponta do lápis, é possível compreender a otimização e as mudanças que a decisão traz para o processo interno de modo geral com o passar do tempo.

Vale ressaltar que esse tipo de equipamento possui uma vida útil muito longa conforme suas características de fabricação e manutenção. Por isso, é indispensável ficar de olho na regularidade de manutenções e nas indicações de uso dos fabricantes para que a redução de custos seja realmente eficiente na confecção de produtos.

Possibilidades de análises de controle de qualidade

Uma questão que desgasta os colaboradores e, muitas vezes, gera perda de tempo é a realização de atividades consideradas exaustivas. Por esse motivo, substituir a movimentação manual por operações mecânicas aumenta a qualidade da linha de produção e reduz as chances de erros.

Sem contar que os sistemas dos maquinários garante movimentos sempre exatamente iguais. Outro ponto interessante é a possibilidade de gerenciar de perto o padrão de qualidade da empresa conforme as necessidades e exigências dos clientes. Dessa maneira, é praticamente impossível colocar no mercado uma peça fora da qualidade padrão e isso agrega bastante valor na visão dos consumidores.

A possibilidade de integração dos maquinários com sistemas de gestão automatizados permite personalizar as programações. De fato, esse diferencial ajuda muito na geração de dados que trazem os feedbacks sobre o controle de qualidade, o tempo de produção e o olhar estratégico na redução de custos.

Alta na produção industrial

Um dos principais objetivos da implantação da robótica na automação é aumentar a produção industrial. Tudo isso permite controlar a produtividade conforme o ritmo e o tamanho exato de cada lote ou as necessidades específicas para chegar até o mercado.

Afinal de contas, uma qualidade abaixo do esperado ou muito acima da intenção de vendas pode gerar problemas que comprometem as operações financeiras. O grande diferencial aqui envolve usar esse tipo de tecnologia para criar diferenciais competitivos que permitem oferecer excelentes serviços e se destacar dos concorrentes.

corrida entre empresários - diferencial competitivo

Para isso, além de criar um operacional que seja mais rápido e eficiente, vale estudar bastante os concorrentes como forma de entender quais são as brechas que eles deixam no mercado e que podem ser atendidas com o avanço proporcionado pela robótica na automação industrial.

Uma pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) encomendada ao Instituto FSB Pesquisa e divulgada em dezembro mostrou que o investimento na indústria 4.0 é revertido em lucratividade, melhores perspectivas e maior capacidade de adaptação do negócio em um cenário adverso, como a crise causada pela pandemia do coronavírus.

Dentre os diversos aspectos analisados, o estudo apontou que 34% das indústrias que investiram em robótica avançada aumentaram o quadro de funcionários durante a pandemia.

Gráfico Pesquisa CNI - quadro de funcionários e indústria 4.0

Identificação de erros

O processo de automação industrial permite que os erros sejam identificados de maneira muito rápida na indústria. O motivo é que com cada etapa bem monitorada por sistemas, fica muito mais simples ter informações eficientes na palma das mãos.

Essa vantagem permite interromper processos que possam não trazer retorno e encontrar soluções que se encaixem perfeitamente com os objetivos sem precisar fazer uma série de testes que, muitas vezes, sem o suporte adequado gera perda de dinheiro e de tempo.

Tendências e perspectivas da robótica na automação industrial

O setor industrial tem uma série de perspectivas quando se trata de robótica. A principal delas é que cada vez mais a Internet das Coisas (IoT) e o uso da Inteligência Artificial estão interligados. Dessa maneira, no cenário brasileiro, a expectativa é que as empresas que sentem dificuldade em passar pelo processo de digitalização sejam impulsionadas a fazer isso como uma escolha para não perderem sua competitividade.

Robôs na indústria automobilística

Pela primeira vez na história, em 2019 a maioria dos robôs encomendados por empresas na América do Norte não se destinou à fabrica de veículos. É o que aponta dados da entidade americana Association for Advancing Automation.

Essa mudança é resultado de uma maior adesão de outros segmentos industriais à robotização, o que foi acelerado com a pandemia do coronavírus.

Os varejistas online estão se esforçando para expandir a capacidade de produção para atender ao aumento das compras pela internet e outras fábricas enxergam a automação como uma ferramenta para manter as linhas de produção funcionando com o distanciamento social.

As vendas de robôs para empresas de ciências biológicas, farmacêuticas e biomédicas aumentaram 69% no ano passado; já a demanda apresentada por empresas de alimentos e bens de consumo cresceu 56%.

Utilização de robôs industriais no Brasil

Apesar da posição tímida do Brasil em relação a outros países na modernização do parque industrial, existe um potencial de crescimento, principalmente em setores como alimentos e bebidas, embalagens, automobilístico e farmacêutico.

Dados da Federação Internacional de Robótica (IFR) apontam que o mercado global de robôs é de 2,7 milhões de unidades. Com mais de 15,3 mil robôs em operação. O Brasil lidera o parque de robôs industriais da América do Sul, que tem outros 3,5 mil equipamentos.

Ainda assim, a utilização de robôs industriais o país está bem longe da adotada nos países desenvolvidos. O Brasil tem de 12 a 13 robôs a cada 10 mil trabalhadores, ante 1,3 mil dos EUA, 983 da China, 1,2 mil do Japão e 2,7 mil da Coreia.

Outro ponto muito importante é que com o aumento da competição entre empresas, o que se espera é que os custos de implementação, apontado como um problema para adesão às tecnologias da indústria 4.0, acabem reduzindo no mercado de modo geral.

Como resultado, os empresários do setor não vão precisar se preocupar tanto com o orçamento, pois os avanços robóticos podem cumprir diversos papéis e, mesmo assim, garantir a qualidade do serviço que seria realizado por uma equipe de funcionários.

Pronto! Agora você já sabe como a robótica na automação industrial. O mais importante é identificar em quais pontos da sua operação esse tipo de tecnologia pode fazer a diferença e investir conforme as possibilidades inicialmente. Com o tempo e o retorno alcançado, as novidades do mercado tendem a se popularizar cada vez mais setor conforme a Quarta Revolução Industrial avança.

Gostou das informações do artigo? Então, deixe seu comentário no post e nos conte como sua empresa pretende incluir a robótica nos serviços!

Avalie e classifique este artigo.

Nota média: 5 / 5. Nº de avaliações: 2

Compartilhe este artigo!

Quer receber conteúdos como esses gratuitamente?

Preencha o formulário e cadastre-se para receber os nossos conteúdos exclusivos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.