sensor de vibração

Sensor de vibração: quando sua empresa deve utilizar esse equipamento?

O desempenho de uma indústria está diretamente ligado a seus equipamentos, de modo que, caso eles apresentem problemas, sua produtividade pode ser reduzida e, em algumas situações, paralisada. Nesse contexto, dispositivos que tornam a manutenção mais eficiente, como o sensor de vibração, são de suma importância.

Por meio do dispositivo, um técnico capacitado é capaz de verificar as vibrações de máquinas e equipamentos, o que permite o diagnóstico do seu estado de forma precisa e eficiente.

Você gostaria de otimizar os processos de manutenção em sua indústria, garantindo a continuidade de sua produção? Leia o artigo e entenda como os sensores de vibração podem ajudar nessa tarefa!

O que é um Sensor de Vibração?

A princípio, embora seja essencial para o conhecimento industrial, nada melhor do que começar explicando o que são os sensores de vibração.

Exemplificando, os sensores de vibração são dispositivos utilizados para medir a quantidade de vibração em diferentes máquinas e estruturas para diagnosticar possíveis defeitos. Eles são fundamentais em programas de manutenção preditiva, permitindo intervenções precoces antes que danos maiores ocorram, assegurando assim a continuidade operacional das fábricas.

Além disso, é importante destacar que o princípio de funcionamento desses dispositivos estão diretamente ligados à detecção de indicativos de movimentação por intermédio da vibração dos componentes mecânicos.

Por que monitorar as vibrações de um equipamento é tão importante?

Agora que já sabemos o que é um Sensor de Vibração, vamos identificar a importância de utiliza-los.

Na atual indústria moderna, é sabido que a otimização dos processos é algo extremamente necessário para que a sua indústria seja mais eficiente. Então, levando isso em consideração, a implementação desses sensores traz consigo modernização e nova estratégias para a sua produção.

Seguindo agora para termos mais práticos, não é novidade para ninguém que durante a operação, máquinas e equipamentos emitem muitas vibrações. Um fato não tão conhecido, porém, é que um técnico habilitado tem a capacidade de interpretar essas vibrações e, depois de analisá-las, diagnosticar o estado da máquina ou do equipamento em questão.

Este tipo de diagnóstico só é possível porque cada componente da máquina ou o equipamento em questão, emite uma frequência única. Desse modo, depois de isolar essa frequência, o técnico pode saber de maneira exata a que peça ela pertence.

É importante ressaltar que o nível e a intensidade da vibração apresentada pelo componente, indicam se ele está funcionando corretamente ou não. Este método pode identificar os seguintes defeitos:

  • folgas mecânicas;
  • engrenagens defeituosas;
  • falhas em polia;
  • falhas elétricas;
  • eixos empenados;
  • desalinhamentos;
  • desbalanceamentos.

Além desses defeitos, uma análise de vibrações pode identificar uma série de outras falhas, antes que elas causem prejuízos mais sérios. Levando esse fato em consideração, é fácil entender porque o monitoramento de vibrações é tão importante.

Como o sensor de vibração pode ajudar minha empresa nessa tarefa?

Embora o monitoramento de vibrações seja primordial, realizar essa tarefa é praticamente inviável sem os equipamentos adequados, ou seja, sem o chamado sensor de vibração. O item pode ser descrito como um dispositivo capaz de transformar as vibrações emitidas — por uma máquina ou por um equipamento — em sinais elétricos, que são levados a um aparelho próprio para o registro de vibrações.

Com base nos dados apurados, pelo sensor de vibração e pelo aparelho registrador essas vibrações, o técnico responsável é capaz de avaliar o estado dos componentes, da máquina em questão, e assim descobrir se algum deles está apresentando falhas.

É válido ressaltar que existem ao menos 3 tipos de sensores de vibrações. Continue a leitura e conheça cada um deles!

Medidor de vibração de nível global sem filtro

Este tipo de sensor tem a capacidade de avaliar a frequência da vibração de uma máquina de modo global, sem o uso de filtros. Isso significa que o dispositivo avalia as vibrações emitidas por todos os componentes da máquina, em busca de sinais de defeitos.

Medidor de vibração com análise de frequência com filtro

Assim como o primeiro sensor, esse dispositivo também permite que todas as vibrações emitidas pelos componentes de uma máquina sejam avaliadas. A diferença entre os dispositivos consiste no fato de que o Medidor de vibração com análise de frequência com filtro pode focar sua verificação nos componentes mais importantes da máquina, ou seja, ele pode usar um filtro para definir prioridades.

Analisadores de frequência

O Analisador de frequência, por sua vez, é usado apenas quando a área de alcance do Medidor de vibração com análise de frequência com filtro é demasiadamente estreita. O dispositivo tem a capacidade de realizar a Transformada de Fourier, de modo que as vibrações, emitidas pela máquina, podem ser convertidas em um sinal randômico, periódico ou transitório

Quais os benefícios dos sensores de vibração para minha empresa?

Agora que você entende o que é um sensor de vibração e conhece seus principais modelos, é hora de aprender mais sobre seus benefícios. Continue a leitura e entenda como esses dispositivos podem otimizar o desempenho de sua indústria!

Manutenção mais eficiente

A análise de vibrações permite que os defeitos em máquinas e equipamentos sejam identificados mais facilmente. Assim, eles podem ser devidamente consertados antes que causem algum efeito mais grave, como um acidente com um colaborador ou a paralisação da produção.

Portanto, ao fazer uso da tecnologia, o serviço de manutenção da empresa torna-se mais eficiente.

Aumento da vida útil de máquinas e equipamentos

Com a manutenção mais eficiente, as verificações de componentes e a troca ou conserto dos que apresentam defeito passam a ocorrer em um período de tempo mais adequado — no momento ideal para que o problema seja resolvido.

O resultado dessa eficiência é um prolongamento na vida útil das máquinas e dos equipamentos utilizados pela empresa.

Redução de custos

Outro resultado auferido por um serviço mais eficiente de manutenção é que, uma vez que os problemas são resolvidos antes que as peças sejam danificadas, existe uma redução do desperdício desses materiais.

Além disso, uma vez que as peças são trocadas com menor frequência, não existe necessidade de estocá-las em grande quantidade, o que representa uma redução de custos tanto na compra quanto no armazenamento dos itens em questão.

Na prática, como posso implementar o uso do sensor de vibração de minha empresa?

É possível aplicar os dispositivos de monitoramento de vibrações em uma variedade de máquinas e equipamentos, independentemente do tipo ou modelo. Para compreender melhor seu funcionamento, continue a leitura e acompanhe alguns exemplos práticos de sua implementação!

Esteiras transportadoras

Esse equipamento usado nas mais diversas fábricas e indústrias, tem o potencial de facilitar o transporte de cargas, tornando todo o processo mais rápido e simples.

Os sensores de vibração instalados nesse equipamento podem monitorar componentes como mancais e roletes, fornecendo aos responsáveis por sua manutenção, informações precisas a respeito de seu funcionamento.

Transformadores de tensão e potência elétrica

Um transformador pode ser descrito como um equipamento capaz de modificar tanto os níveis de tensão quanto os de potência elétrica, mantendo assim uma constante entre eles. Ele é o responsável por controlar a energia que movimenta máquinas e equipamentos.

Dada a importância do transformador, caso ele apresente falhas pode causar danos graves, como a paralisação da produção e, em alguns casos, problemas ainda maiores, como incêndios.

Por meio da análise de vibrações, contudo, podemos identificar componentes defeituosos antes que causem prejuízos, o que torna altamente recomendada sua aplicação.

A partir do monitoramento de vibrações, uma indústria pode elevar a eficiência de seu time de manutenção, tornando o serviço mais rápido e efetivo. Porém, para implementar corretamente, é necessário que profissionais capacitados o auxiliem o processo.

Seus serviços são importantes tanto para apontar qual o tipo de sensor mais indicado para as máquinas e equipamentos da indústria, quanto para orientar os colabores responsáveis por sua execução, sobre o modo correto de utilizá-los.

Quais são as tendências futuras para a tecnologia de sensores de vibração?

As tendências futuras incluem o desenvolvimento de sensores ainda mais sensíveis e duráveis, capazes de operar em ambientes extremos. A integração com tecnologias como IoT e inteligência artificial também está se expandindo, permitindo análises preditivas mais avançadas e monitoramento em tempo real.

Essas tendências estão focadas em melhorar a precisão, durabilidade e funcionalidade dos sensores, ao mesmo tempo em que integram avanços tecnológicos recentes como a Internet das Coisas (IoT), inteligência artificial (IA) e aprendizado de máquina. Vamos explorar essas tendências em mais detalhes.

Conectividade e IoT

A integração com a IoT é outra tendência significativa. Sensores de vibração equipados com capacidades de comunicação sem fio podem transmitir dados em tempo real para sistemas centralizados de monitoramento. Isso facilita a implementação de manutenção preditiva, permitindo que as empresas realizem intervenções proativas para evitar falhas de equipamentos. Além disso, a conectividade IoT possibilita a criação de redes de sensores, nas quais podemos agregar e analisar dados de múltiplos pontos de forma mais eficiente.

Inteligência Artificial e Aprendizado de Máquina

IA e aprendizado de máquina estão revolucionando a forma como interpretamos os dados nos sistemas de monitoramento de vibração. Algoritmos avançados podem aprender padrões de comportamento das máquinas e prever falhas com antecedência, melhorando significativamente a confiabilidade das previsões. Esta aplicação de IA não apenas aumenta a precisão das análises, mas também reduz o volume de dados que os técnicos precisam revisar manualmente, otimizando seu tempo e dos técnicos.

Sensores Autoalimentados

A inovação nos métodos de alimentação de energia para os sensores de vibração também está emergindo como uma tendência. Sensores que podem coletar energia das próprias vibrações que medem, ou através de outras fontes renováveis, como energia solar ou térmica, estão sendo desenvolvidos. Essa característica permite a implementação de sensores em áreas remotas ou em equipamentos onde a substituição de baterias é impraticável, expandindo enormemente as possibilidades de aplicação dos sensores de vibração.

Padronização e Interoperabilidade

Finalmente, a padronização e a interoperabilidade estão se tornando focos importantes para facilitar a integração de sensores de vibração em diferentes plataformas e sistemas. Com normas técnicas mais uniformizadas, podemos melhorar a compatibilidade entre diferentes tipos e marcas de sensores e os sistemas de monitoramento, simplificando a instalação e a manutenção, além de reduzir custos operacionais.

Estas tendências indicam um futuro promissor para a tecnologia de sensores de vibração, onde a eficiência, a precisão e a praticidade dos monitoramentos de condições estão em constante evolução. Com estas inovações, as indústrias podem esperar melhorias significativas na gestão de ativos e na prevenção de falhas, conduzindo a uma maior segurança operacional e eficiência econômica.

Conclusão

Portanto, os sensores de vibração são componentes cruciais na manutenção preditiva e monitoramento de condições em várias indústrias.

Com a evolução contínua da tecnologia, esses dispositivos estão se tornando mais integrados, inteligentes e capazes de prever falhas antes que elas ocorram, garantindo maior segurança e eficiência operacional.

Ao escolher e utilizar sensores de vibração adequadamente, as empresas podem melhorar significativamente a longevidade e o desempenho de suas máquinas e equipamentos.

E agora que você entende a importância do sensor de vibração, por que não dividir esse conhecimento com seus amigos? Compartilhe este artigo em suas redes sociais e permita que eles tenham acesso ao conteúdo!

Avalie e classifique este artigo.

Nota média: 4.8 / 5. Nº de avaliações: 5

Compartilhe este artigo!

Quer receber conteúdos como esses gratuitamente?

Preencha o formulário e cadastre-se para receber os nossos conteúdos exclusivos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.