tendencias industria

10 tendências na indústria que você precisa conhecer melhor

As tendências na indústria vêm crescendo e se destacando cada vez mais. Muitas tecnologias já foram desenvolvidas e se tornaram indispensáveis como soluções práticas neste segmento de mercado. Ou seja, a inovação já está na porta de entrada para muitas revoluções no setor industrial. Essas tecnologias melhoram os resultados e otimizam os processos internos de indústrias de diferentes segmentos.

Para você ter uma ideia, a consultoria International Data Corporation (IDC) já previu que, até 2022, o investimento em tecnologia e inovação vai representar mais de 50% do Produto Interno Bruto (PIB) da América Latina.

Além disso, o uso da Inteligência Artificial também fará com que “robôs” realizem cada vez mais tarefas operacionais.

Quer saber mais? Vamos mostrar 10 tendências na indústria para conhecer agora mesmo.

1. Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial (em inglês Artificial Intelligence – AI) é uma das principais tecnologias que vem crescendo bastante nas últimas décadas. Esse conceito se refere à criação de máquinas (com corpo físico ou não) com a habilidade de pensar e agir como humanos.

São softwares que conseguem criar, deduzir e aprender ideias. O objetivo geralmente está em facilitar tarefas do dia a dia, avançar pesquisas científicas e modernizar indústrias.

Muitas máquinas e sistemas já operam sozinhos e sem interrupções graças à Inteligência Artificial. No futuro, a tendência é que essa ciência intervenha em novas tarefas, alterando a paisagem no mundo dos negócios.

2. Internet das Coisas

Outra tecnologia que chegou para ficar é a Internet das Coisas (em inglês, Internet of Things – IoT). De forma bem resumida, esse conceito refere-se à interconexão digital de objetos cotidianos com a internet.

Em uma indústria que fabrica balança digital comercial, por exemplo, o conceito de indústria 4.0 pode transformar máquinas e equipamentos que fazem parte da linha de produção em dispositivos integrados à internet.

De acordo com a Gartner, líder mundial em pesquisa e aconselhamento sobre tecnologia, até o fim de 2020 mais da metade dos principais processos e sistemas de novos negócios vão incorporar algum elemento de Internet das Coisas.

A utilização desse conceito, obviamente, não está restrita ao meio acadêmico ou doméstico. Uma indústria de detector de gás , por exemplo, pode controlar e monitorar todos os seus ativos industriais de forma remota, diretamente pela web.

A conectividade da Internet das Coisas é uma das tendências na indústria que permite, por exemplo, que o funcionamento de equipamentos importantes, como redutores e motoredutores, seja controlado remotamente e em tempo real por meio do monitoramento de ativos.

3. Cibersegurança

Ao mesmo tempo em que as fábricas vão se tornando mais digitais, o risco de ataques cibernéticos e hacks diversos também aumenta. Até mesmo os clientes exigem mais atenção das empresas em relação aos dados e às informações internas que precisam ser preservadas de maneira inteligente.

Com isso, surge a cibersegurança, prática que se tornou uma das tendências na indústria e tem como objetivo proteger computadores e servidores, dispositivos móveis, sistemas eletrônicos, redes e dados contra ataques maliciosos.

Com a utilização da Inteligência Artificial, junto ao Big Data e outras tecnologias digitais, qualquer sistema pode estar vulnerável a ataques mal intencionados.

De uma companhia multinacional a uma indústria local de fios e cabos elétricos, todos estão suscetíveis a ciberataques, como crimes virtuais, ou até a terrorismo cibernético.

4. Biologia Sintética

A Biologia Sintética é uma área interdisciplinar que envolve a aplicação de princípios de química, biofísica e até mesmo da engenharia à biologia.

Sendo uma convergência de novos desenvolvimentos tecnológicos, a Biologia Sintética permite o projeto e a construção de novos componentes biológicos, tais como enzimas, células e redesign de sistemas biológicos que já existem.

Na indústria, esse conceito tem sido utilizado para atribuir mais inteligência aos processos de produção e otimização de recursos, com a construção de combustíveis menos poluentes e mais potentes.

5. Manufatura aditiva

Semelhante à Biologia Sintética, a manufatura aditiva (também conhecida como impressão 3D) engloba um grupo de tecnologias que produzem objetos a partir de modelos digitais.

Listamos a manufatura aditiva como uma das tendências na indústria, embora ela não seja recente, pelo fato da sua utilização ter se popularizado nas últimas décadas.

Essa tecnologia tem sido empregada na odontologia, arquitetura e indústrias em geral. Na indústria automotiva, por exemplo, ela pode ser utilizada para a produção de peças complexas por um custo mais baixo e por um tempo bem menor.

6. Impressão 3D

A impressão 3D é muito comentada no segmento industrial por representar um futuro cheio de oportunidades e praticidade. Sem contar que esse tipo de tecnologia atua diretamente no processo de revitalização da fabricação.

A crescente popularidade da impressão em 3D, também conhecida como manufatura aditiva, mostrou que pode ser usada como uma tecnologia de fabricação convencional. O grande destaque é que a impressão 3D consegue ser estendida de maneira fácil do protótipo até a produção total.

Esta tecnologia oferece ainda uma gestão mais eficiente no ciclo de vida e, em consequência disso, permite que o protótipo seja utilizado para a produção total sem uma visão desenvolvida e estudos alinhados com a área de atuação.

7. Big Data

O Big Data pode ser usado na indústria 4.0 para uma série de funções. Na prática, trata-se de lidar com grandes volumes de dados que precisam ser processados, seguros e bem gerenciados.

Dentro da aplicação industrial, o Big Data é um diferencial na hora de entender melhor a linha de produção e a cadeia de fornecimento, bem como melhorar o planejamento e controle produtivo.

Confira alguns exemplos de benefícios do uso do Big Data:

  • gerenciamento dos riscos na cadeia de suprimentos;
  • melhor garantia de qualidade no trabalho;
  • design de produto personalizado.

8. Energia renovável

A sustentabilidade se destaca como um dos grandes diferenciais da indústria 4.0. Diante disso, a energia renovável surge também como protagonista para as empresas que precisam reduzir custos e incorporar soluções impactantes neste segmento.

Os benefícios da energia renovável ajudam na hora de acabar com ineficiências dentro das fábricas e trazer mais automação do monitoramento da geração do consumo de luz e fiscalização de desempenho de módulos fotovoltaicos.

9. Logística integrada

A logística é um setor que exige um planejamento feito minuciosamente e apresenta uma grande cartela de desafios aos gestores. Por esse motivo, a logística integrada é uma facilitadora na hora de aumentar a produtividade, ter maior controle de atividades, reduzir custos, otimizar resultados e tornar a gestão mais estratégica com o apoio de software, equipamentos de automação e, principalmente, dos KPIs.

10. Blockchain

Você já deve ter ouvido falar em Blockchain nos últimos tempos. A tecnologia de registro distribuído que visa a descentralização está diretamente ligada às criptomoedas. Dentro do cenário industrial, ela tem potencial para atuar como potencializadora da segurança de dados, que é uma das principais preocupações das companhias no mercado atual.

Na prática, essa tecnologia elimina a necessidade de ter autoridades para mediar as transações, e isso proporciona mais confiança, transparência nas ações e eliminação de alguns gastos. Os dados, aqui, são compartilhados por meio da utilização da tecnologia robusta, alinhada e inteligente.

Agora que você já conhece as principais tendências na indústria, o melhor caminho é entender o que mais faz sentido para aumentar a produtividade do trabalho e reduzir interferências na operação. No entanto, a adoção de novas tecnologias deve ser feita de maneira consciente para que realmente funcione como um investimento em longo prazo e com resultados positivos.

Gostou das informações do artigo? Então cadastre-se na nossa newsletter para acompanhar todas as mudanças do setor.

Avalie e classifique este artigo.

Nota média: 5 / 5. Nº de avaliações: 2

Compartilhe este artigo!

Quer receber conteúdos como esses gratuitamente?

Preencha o formulário e cadastre-se para receber os nossos conteúdos exclusivos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.